sexta-feira, 14 de outubro de 2016

O DOM DE PROFECIA


Mas o que profetiza fala aos homens para edificação, exortação e consolação.
1 Coríntios 14:3

O dom de profecia desempenha um tríplice propósito no seio da igreja.

1. Edificação. O palavra “edificação”, em grego, é oikodome e diz respeito à construção de uma casa, semelhante ao uso do termo em português. Portanto, não podemos esquecer que uma das funções primárias da profecia não é destruir a fé dos irmãos, antes fortalecê-la (Rm 14.9; Ef 4.12).

2. Exortação. A palavra “exortação”, em grego, é paraklesis e diz respeito ao ato de encorajar. Através do dom profético, a igreja é encorajada à perseverar em fidelidade, mesmo diante das adversidades (1Ts 5.11).

3. Consolação. O verbo “consolar”, em grego, é paramuthia e diz respeito ao conforto proveniente do dom espiritual de profecia. A igreja é estimulada a ter esperança no Senhor quando esse dom é manifestado, a fim de que essa não perca o ânimo espiritual (1Co 14.31; 1Ts 5.14). Esses termos aparecem em outros contextos bíblicos sem se referirem ao dom espiritual de profecia (Ef 4.12; 2Tm 4.2; Ef 6.22). Em tais contextos, fica demonstrado que a igreja pode ser edificada, exortada e consolada não apenas através desse dom, mas, principalmente, por meio do ensino da palavra de Deus. Por isso, devemos dar o devido crédito à mensagem da Escritura, mas sem desprezar as profecias (1Ts. 5.20) como possibilidade espiritualmente legítima para a edificação, exortação e consolação da Igreja.

 CONCLUSÃO

A falta de disciplina no uso do Dom de profecia tem causado sérios problemas no seio da Igreja. Esta indisciplina pode ser atribuída à falta de preparação por parte de muitos líderes que estão à frente do rebanho (Os 4.6). O dom de profecia é um dom necessário para a edificação da Igreja, mas esta edificação só será possível se a profecia obedecer aos três propósitos, para os quais ela foi designada.

  
Pr. Daniel Gustavo Sousa Tavares.