quinta-feira, 8 de novembro de 2012

QUE ACONTECE QUANDO A IGREJA ORA?


(Pastor Geziel Gomes)

I. EXISTEM TRÊS TIPOS BÁSICOS DE ORAÇÃO
1. A oração individual, At 9.11
2. A oração em grupo, At 16.26
3. A oração coletiva, At 2.42

II. AS GRANDES VANTAGENS DA ORAÇÃO COLETIVA
1. Ela fortalece a união do povo de Deus
2. Ela multiplica a nossa fé
3. Ela tem garantias de pronta resposta, Mt 21.22

III. TIPOS DE oração QUE A IGREJA NUNCA DEVERIA FAZER
1. A oração sem fé - ela invalida a Palavra de Deus. Tg 1.6
2. A oração sem humildade - oração de revolta. oração ou afronta?
2.1 ela despreza a vontade de Deus, Mt 6.10
2.2 ela insulta a Deus
2.3 ela cega a mente do crente, impedindo de discernir a vontade de Deus,
Rm 8.28
3. A oração sem reverencia - ela afasta a presença de Deus
4. A oração sem temor e unção do Espírito.

IV. VOCÊ SABIA QUE DEIXAR DE ORAR É UM PECADO?
1. Leia I Samuel 12.23
2. Deixar de orar é pecado de desobediência, I Ts 5.17; Lc 18.1
3. Deixar de orar é um pecado de desprezo da alma para com Deus
4. Deixar de orar é um convite a viver em incredulidade
5. Deixar de orar é perder a chave que a abre o Celeiro de Deus
6. Deixar de orar é a maneira mais perfeita de afastar-se de Deus
7. Deixar de orar significa deixar de abastecer a alma com o gozo do Céu

V. QUE ACONTECE QUANDO A IGREJA DEIXA DE ORAR?
1. O povo de Deus começa a experimentar escassez, Mt 6.11
2. Muitos dentre o povo de Deus morrem prematuramente, II Cr 16.12,13
3. Muitos que estão prestes a morrer alcançam sua cura, Is 38.1
4. A Obra de Deus sofre e se debilita, II Cr 7.14
5. A salvação de almas pode ser reduzida
6. Se a Igreja deixa de orar, suas prioridades mudam (passatempos/piadas/tv/lazer)

VI. QUE ACONTECEU QUANDO A IGREJA PRIMITIVA OROU?
1. Aconteceu um grande Movimento, At 4.31
1.a na casa:   Moveu-se o lugar em que estavam reunidos
1.b nos corações dos crentes:   Todos foram cheios do espírito Santo
1.c na Cidade:   Anunciavam com ousadia a palavra de Deus
2. Aconteceu um grande livramento, At 12.5-17
2.a Essa oração atraiu os anjos
2.b Essa oração cegou e imobilizou os guardas da prisão
2.c Essa oração abriu as portas do cárcere
3. Aconteceu um avivamento missionário
3.a Eles serviam, jejuavam e oravam
3.b O  Senhor levantou os primeiros missionários
3c. A Obra missionária nunca mais terminou





A PRÁTICA NA ORAÇÃO:
1. Definição
A prática da oração é a arte de entrar no Santo dos Santos e de se colocar na presença do próprio Deus em espírito, por meio da fé, valendo-se do sacrifício de Cristo, e falar com Deus com toda liberdade por meio da palavra audível ou silenciosa.
Conforme esta definição, qual o pré-requisito para orar?
2. Resultados da oração
A oração é um instrumento pelo qual confessamos duas coisas ao mesmo tempo: a estreiteza de nossos recursos e a extrema largueza dos recursos de poder e do amor de Deus. A prática da oração é um dos mais extraordinários meios de graça de que o homem pode dispor.
Descubra nos textos três efeitos distintos da oração em nossa vida. Tome nota.
Fp 4.6-7,  Mt 7.7-8 e Tg 5.16b;  Tg 4.2-3, 1 Pe 3.7 e Pv 28.9
Podemos verificar que a oração produz resultados psicológicos (paz de espírito, tranqüilidade), espirituais (maior sentido de vida) e concretos (atendimento real do pedido feito).
3. Elementos da oração
A maior parte de nossas orações são de súplica. Não deveria ser assim. No contexto bíblico, a oração tem pelo menos seis elementos. Eles não precisam estar presentes numa única prece, mas devem ser lembrados sempre.
Descubra quais são esses elementos, verificando os textos indicados.
2 Cr 7.3;  Sl 103.2;  Sl 51.1-9; 1 Sm 1.15; Tg 5.16 e Mt 5.44; Jr 33.3 e Mt 7.7
4. O sim e o não
Deus diz sim a muitas de nossas orações. É animador listar os sins de Deus nas orações contidas na história bíblica. Veja alguns exemplos. Escreva os nomes dos personagens e seus pedidos, de acordo com as referências.
Gn 25.21;  Êx 2.23-25; Jz 13.8-9; 2 Rs 20.5; Lc 1.13; At 10.4
Mas Deus diz não também a não poucas orações, mesmo que elas sejam proferidas por pessoas de caráter e de fé. Leia estes textos e anote da mesma maneira.
Dt 3.23-27; 2 Sm 12.15-20; 2 Co 12.7-9
5. Oração e ação
Lutero dizia: “É preciso orar como se todo trabalho fosse inútil e trabalhar como se todo orar fosse em vão”. É o que acontece do início ao fim do livro de Neemias. Você ficará impressionado ao procurar as passagens que descrevem como ele conciliava oração e ação (Ne 1.4; 2.4-5; 4.4-6; 4.9; 6.9 e assim por diante). Sublinhe o que encontrar em sua própria Bíblia e tire suas conclusões.
6. Freqüência da oração
Pense por um momento: Você ora todos os dias? Quantas vezes? Na hora de levantar e de deitar ou às refeições? Somente em caso de doença ou morte? Leia as passagens abaixo e anote os períodos de oração que elas sugerem.
Sl 55.17 e Dn 6.10;  Lc 6.12; Ne 2.4 e Lc 22.44; 1 Ts 5.17
Porque a oração é de grande importância e porque o homem é naturalmente indisciplinado, é bom que haja algum horário fixo de oração. O que não dispensa o “orai sem cessar”, que é a manutenção do espírito de oração em todos os momentos e circunstâncias, que caracteriza a nossa total dependência de Deus.
7. Sugestões
1) Antes de orar, pare e pense um pouco em Deus e seus atributos. Com certeza, você iniciará sua oração da maneira correta: com uma palavra de adoração que partirá do fundo da alma.
2) Lembre-se de que a oração não substitui a leitura da Bíblia. As duas práticas são essenciais para o seu crescimento na vida cristã. Sem a Bíblia, as orações podem tornar-se sem conteúdo, egoístas e até mesmo erradas (Tg 4.3).
3) Tente “balancear” suas orações com adoração, ações de graça, confissão, extravasamento, intercessão e súplica.
4) Peça sem constrangimento. Não é necessário substituir a súplica pelo louvor. É Deus quem abre a porta da oração e diz: “Pede-me”. Mas não peça apenas saúde, cura física, sucesso, prosperidade, felicidade. Ore por virtudes e valores espirituais. Insista até obter resposta.
5) Reserve horários especiais no dia para oração, sem deixar de aplicar o “orai sem cessar”.
8. Oração
Senhor Deus, obrigado por ter acesso a ti pela oração. Ensina-me a orar.
Ajuda-me a orar mais.
Amém.
Extraído Revista Ultimato 269