quarta-feira, 21 de março de 2012

DESTRUINDO FORTALEZAS


Ao observarmos a vida do ser humano, notamos que possuem em suas vidas fortalezas que precisam ser destruídas. Em uma área ou outra de nossas vidas, há fortalezas que se não as destruirmos, a tendência é nos tornarmos infelizes, tristes, sem expectativas, sem objetivos; totalmente trancafiados dentre de nossas emoções, sentimentos e desejos.
Estas fortalezas existentes em nossas mentes são devidas os padrões que adotamos de pensamentos e idéias erradas e submetidas a pecados cometidos por cada um de nós.
Existe a necessidade de termos uma vida crucificada com Cristo, pois sem o mesmo, a tendência é que criemos fortalezas dentro de cada um de nós, cadeias que nos aprisionarão enquanto não forem destruídas.
Toda libertação inicia-se com a remoção de argumentos e questionamentos que tornam as ingerências demoníacas fortes dentro de cada um de nós. Satanás se alimenta do pecado e de hábitos pecaminosos em nossas vidas para que possa construir suas fortalezas.

1 – Mas o que são fortalezas?

Na Palavra de Deus poderemos notar algumas características de uma fortaleza. Analisando a história de Jericó (Josué 6), tiramos algumas conclusões:
a)      Josué 6:1a – elas estavam completamente fechadas – a primeira característica é que não há abertura para a entrada de novos conceitos, de novas idéias, de novos ensinos. As fortalezas impedem a ação do Espírito Santo que tenta entrar e moldar a vida do cristão.
b)      Josué 6:1b – ninguém saía – as fortalezas prendem as vidas das pessoas, que não conseguem expressar os seus sentimentos, suas emoções, seus sonhos. São pessoas que vivem trancadas em seu mundinho e são tremendamente infelizes.
c)      Josué 6:2-4, 20 – levem a arca – A arca representava a presença do Senhor. As fortalezas cairão se o Senhor estiver na batalha. É impossível derrubarmos as fortalezas se o Senhor não estiver conosco.
d)      Josué 6:24a – incendiaram a cidade inteira - Após a queda das fortalezas, precisamos ser radicais, precisamos destruir tudo aquilo que nos aprisionava, que era maldição em nossas vidas e que nos impedia de conquistarmos.
e)      Josué 6:26 – maldito o que reconstruir – as fortalezas que uma vez derrubadas não deverão ser reerguidas por nós, pois elas nos trarão maldição e aprisionamento.

Quando analisamos I Samuel 23:14-29, encontramos o rei Davi fugindo da presença de Saul, e o interessante que neste texto encontramos novamente o termo fortaleza. Podemos também aqui tirar algumas conclusões:
a)      I Samuel 23:14 – permaneceu nas fortalezas do deserto – a idéia que queremos mostrar é que este deserto de Zife era um local inacessível, um lugar fácil de se esconder. Sabe, a fortaleza traz este significado, lugar de difícil acesso. Quero dizer com isto que Deus não consegue ter acesso em muitas vidas, pois elas estão escondidas atrás de fortalezas, no deserto da sua própria vida.
b)      I Samuel 23:26 – fugiram depressa – as fortalezas do deserto permitiam que Davi e seus soldados fugissem depressa. As fortalezas em nossas vidas fazem de nós pessoas que fujam constantemente do chamado, das responsabilidades, pois estamos acorrentados a um espírito de medo, incredulidade e incapacidade para fazer a obra.
c)      I Samuel 23:29 – saiu dali e foi viver em outra fortaleza – Uma fortaleza leva a outra fortaleza. Um abismo leva a outro abismo. Precisamos entender que quem está preso em uma fortaleza, se não a destruir vai ser levado pelo Diabo a entrar em outras fortalezas para ali se esconder. Precisamos parar de fugir e de entrar em novas fortalezas.

2 – As principais fortalezas em nossas vidas

Existem três principais fortalezas no homem, principalmente no cristão:
a)      ORGULHO – creio que a maior dificuldade na vida do ser humano é admitir que nem tudo está bem em sua vida, que não precisa de ajuda, que não consegue se libertar sozinho e principalmente que precisa de libertação. Se realmente queremos andar como verdadeiros cristãos precisamos admitir algo em nossas vidas, precisamos andar como o nosso Senhor Jesus andou. Nele não havia orgulho, nele havia humildade, simplicidade, amor, sentimento de submissão ao Pai e todas estas coisas Ele procurou ensinar aos seus discípulos, para que eles reproduzissem na vida de seus futuros discípulos. Em João 13:1-17, Jesus ensina na cerimônia do lava-pés que no Reino de Deus não há lugar para orgulhosos e sim para servos, discípulos que desejam ser moldados segundo as características de Cristo. Portanto, o primeiro passo para quebrar as fortalezas em minha vida é deixar de ser orgulhoso e admitir que preciso de libertação, que preciso quebrar fortalezas em minha vida.
b)      INCREDULIDADE – Alguns não crêem que Satanás pode e quer apoderar-se de sua vida. São tão céticos com relação a isto que se colocam na posição de “semideuses”, “intocáveis”, “seres absolutos”. Logo se não aceitam a idéia de que o Diabo quer levantar fortalezas em sua vida, também não crêem que o Senhor quer destruir estas fortalezas.
c)      RELIGIOSIDADE – eu admito que muitas vezes é difícil aceitarmos algumas coisas, sabe por quê? Porquê muitos foram ensinados que por terem recebido a Jesus e serem batizados na Igreja, não podem mais ser enganados, não podem ser aprisionados, pois a eles foi ensinado que “são vitoriosos” e pronto. São pessoas que crêem que não podem ser mais enganados e só de assim pensarem já estão enganados. É difícil quebrar na vida das pessoas o engano religioso, pois o ensino recebido por ele é de não dar lugar à dúvida de que é um vencedor, um vitorioso e que o Diabo não lhe pode tocar. Eu não tenho dúvida que nós somos mais que vencedores, eu não tenho dúvidas que o Diabo não pode nos tocar, desde que demos brecha e que seja de acordo com a aquiescência de Deus. O problema é que pessoas estão sentadas nos bancos de Igreja, cheias de argumentos e questionamentos, atrás de um espírito de religiosidade que se não for quebrado impedirá muitos de ter alegria em suas vidas e de serem instrumentos nas mãos do Senhor, pois estão trancados em suas fortalezas.

 PARA VOCÊ REFLETIR 
1-     Quais as fortalezas existentes em sua vida?
2-     Você se considera uma pessoa orgulhosa? Como você pretende vencer o orgulho?
3-     Tire a religiosidade de sua vida para ser um verdadeiro cristão.
4-     Em que áreas você tem sido incrédulo?
5-     Analise as características das fortalezas e veja se você se enquadra em alguma delas. Quebre-as.