terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Os Biellenses, Gente Dura





Certo dia, um camponês descia para Biella. O tempo estava tao feio que quase não dava para andar pela estrada. Mas o camponês tinha um compromisso importante e continuava a cainhar de cabeça baixa, enfrentando a chuva e a tempestade.
Encontrou um velho que lhe disse:

- Bom dia! Aonde vai, bom homem, com tanta pressa?
- Para Biella – disse o camponês sem se deter.
- Poderia dizer ao menos: "se Deus quiser".

O camponês parou, encarou o velho e contestou:

- Se Deus quiser, vou para Biella; e, se Deus não quiser, vou do mesmo jeito.
Ora, aconteceu que aquele velho era o Senhor.
- Então, você irá para Biella dentro de sete anos – disse-lhe. - Nesse ínterim, de um mergulho naquele pântano e fique por la sete anos.
E o camponês se transforou em rã de um só golpe, deu um salto e sumiu no pântano.
Passaram-se sete anos. O camponês saiu do pântano, virou homem, enfiou o chapéu e retomou a estrada para o mercado.
Após alguns passos, eis de novo aquele velho.

- Aonde é que vai, bom homem?
- Para Biella.
- Poderia dizer: "se Deus quiser".
- Se Deus quiser, melhor; caso contrário, já conheço as regras, e posso ir sozinho para o pântano.
E não houve jeito de arrancar nem mais uma palavra dele.
Italo Calvino
Fábulas Italianas
Companhia de Bolso