sábado, 31 de dezembro de 2011

MINHA GRAMA É MAIS VERDE

Certo homem encontrou-se com um amigo, que era um grande e reconhecido poeta, e pediu-lhe:
- Olá, meu amigo... Que bom encontrá-lo. Estava pensando justamente em você. Vou vender o meu sítio, que você conhece tão bem. Poderia redigir para mim o anúncio do jornal?

O poeta, prontamente, apanhou o papel e escreveu:
"Vende-se encantadora propriedade, onde cantam os pássaros ao amanhecer no extenso arvoredo, cortada por cristalinas e marejantes águas de um ribeiro. A casa banhada pelo sol nascente oferece a sombra tranqüila das tardes, na varanda".

- Ficou ótimo, meu amigo. Eu sabia que ninguém poderia fazer um anúncio melhor que você. Obrigado.
Meses depois, os dois se reencontraram e o poeta perguntou ao homem se já havia conseguido vender o sítio.
- Nem pense mais nisso, meu amigo. Quando cheguei em casa e li o anúncio para a minha esposa, descobrimos que somos donos de um pequeno paraíso.



Eu te louvarei, Senhor,
com todo o meu coração;
contarei todas as tuas
maravilhas.

Salmo 9.1

Fato contado como verídico.
Autor desconhecido.
Colaborador: Edemilson J. Maneira