domingo, 4 de dezembro de 2011

A Importância da Amizade

Outra vez me voltei, e vi vaidade debaixo do sol. Há um que é só, e não tem ninguém, nem tampouco filho nem irmão; e contudo não cessa do seu trabalho, e também seus olhos não se satisfazem com riqueza; nem diz: Para quem trabalho eu, privando a minha alma do bem? Também isto é vaidade e enfadonha ocupação. Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante. Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só, como se aquentará?  E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa.
                                                                                               Eclesiastes 4: 7 – 12

Seguindo a linha da postagem anterior vamos continuar nossa meditação sobre a importância das amizades, o quanto nos vale ter um amigo.
 Em tempos de amizades virtuais em que olho no olho se perdeu, a vontade chegar o final de semana para poder bater papo com os amigos, falar sobre coisas corriqueiras, como politica e futebol e se sobrar espaço um desabafo na vida sentimental, somos absortos pela comunicação sem som e palavras abreviadas nas telas de computador ou mensagens de celular sem um olhar que muitas vezes valem mais que mil palavras.

Diante da conjuntura atual voltamos ao passado trazendo a mensagem atual em que o Rei Salomão chama de vaidade, em sua experiência de vida os anos se passaram e ele não construiu amizades, trabalhou enriqueceu, porem faltou lhe amigos. “É melhor serem dois do que um...”, o rei deixa claro o quanto é importante ter com quem conversar, ter com quem desabafar, com quem chorar suas magoas, ter quem nos põe de pé quando estamos caídos, ele nos ensina a valorizar as pessoas que Deus coloca para caminhar ao nosso lado, como o conto árabe da postagem anterior.

Ele fala do frio da madrugada em que dormindo dois juntos um aquece o outro, podemos relacionar o frio com os momentos difíceis pelos quais passamos ao longo de nossa caminhada, parecendo que vamos perecer, perdemos a fé e a esperança, falta-nos palavras e resta-nos só lagrimas, quando se tem um amigo ele pode ter três atitudes 1 – Chora com você ;2 –Seca suas lagrimas; 3 – Ou as impede de cair.   

O rei sita o cordão de três dobras, que é conhecida no Oriente Médio, como uma história Suméria de Gilgamés e a Terra dos Viventes, Gilgamés encoraja Enkidu, nos períodos que antecedem a batalha contra Huwawa, que se um defendesse o outro eles poderiam prevalecer saindo vitoriosos, assim é a ação do amigo em tempos de batalhas, encorajando, fortalecendo um ao outro para obter a vitória e juntos como o cordão de três dobras dificilmente se rompe.

Então meu amado valorize mais as amizades, dedique tempo plantando novas amizades para que no momento certo sua colheita seja farta.
                                                                                                  Pastor Sebastiao Luiz Chagas