sábado, 26 de março de 2011

VASO TRANSBORDANTE

Um professor pegou um vaso de vidro transparente, encheu-o de pedras e perguntou à classe:
- O que vocês acham, o vaso já está cheio?
- Sim, responderam os alunos.
O professor, então, pegou um pouco de pedrisco e despejou-o dentro do vaso, entre os espaços das pedras maiores.
- E agora, está cheio?
- Sim, responderam alguns.areia fina e a derramou dentro do vaso, preenchendo completamente
O professor pegou uma lata de os espaços.
- E agora?
- Agora, sim!
O professor pegou uma jarra de água e derramou-a dentro do vaso. Os alunos riram.
- Interessante?
- Sim, professor.
- Agora, observem o que acontece, se eu inverter a ordem.
Então, ele despejou tudo dentro de uma bacia, separou as pedras maiores, e devolveu ao vaso somente a areia, os pedriscos e a água.
Depois tentou devolver as pedras maiores, mas, nem todas elas couberam no vaso.
- O quê aprendemos com esta experiência?
Como ninguém arriscou um palpite, ele mesmo respondeu sua pergunta:
- A menos que você coloque primeiro as pedras grandes dentro do vaso, não mais conseguirá colocá-las lá dentro.
- Ok, professor, mas, o quê isso tudo tem a ver com filosofia?

- As pedras grandes são as coisas realmente importantes da vida: Deus, família, trabalho. Quando você dá prioridade às coisas importantes (e mantem-se aberto para o novo) as demais coisas se ajustarão por si só. Mas, se você preencher sua vida somente com as coisas pequenas, como, por exemplo, dinheiro e bens materiais, então aquelas que são realmente importantes não terão espaço em sua vida.

Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
Mateus 6.33