terça-feira, 9 de novembro de 2010

Esclarecimento


Muitas palavras tem sido ditas a cerca da Emancipação da Congregação em Mariana Torres, em meio as palavras, temos vividos com algumas inverdades, por exemplo:
Foi dito que Mariana Torres pediu a emancipação. Não foi verdade, em momento algum falamos de emancipação até porque esperávamos adquirir o templo primeiro e que a igreja tivesse condições de manter o pastor em tempo integral, foi realizado uma assembléia em Vila Mury que nós não fomos convocados, portanto não tínhamos representantes em um assunto tão importante, que foi a decisão da IEC Volta Redonda em emancipar a congregação. Então  podemos dizer que a decisão foi de Vila Mury (Assembléia de Membros), não houve um comunicado oficial, ficamos sabendo em parte o que havia ocorrido em Assembléia. Após sermos comunicados oficialmente, realizamos uma assembléia como prevê o RI da UIECB, com a presença do Pastor Wilson, onde em ata lavrada tivemos cinqüenta e quatro membros fundadores, tomamos posse da decisão dos irmãos e estamos trabalhando para suprir nossas deficiências e Deus tem nos dados graça suprindo todas as nossas necessidades.
No domingo 07 de Novembro, não participamos da ceia, simplesmente por cansaço físico tendo em vistas que estávamos reunidos no sitio Sonho Meu no bairro Roma II, deixando o local após as 18 horas.
O fato de termos decidido não mais participar da ceia em Vila Mury, está relacionado com a necessidade de começarmos a agir e pensar como Igreja, é uma decisão em assembléia onde estiveram reunidos 38 pessoas e foi unanime com todos os votos a favor, foi deixado bem claro quem quizer participar da ceia em Vila Mury pode ficar a vontade, decidimos por estar caminhando com nossas pernas e com visão de crescimento tendo o templo aberto todos os domingos, o comunicado dessa decisão foi na quinta feira 08 de outubro, onde solicitei ao Pastor Wilson que a decisão fosse levado a Assembléia de Membros para ser votado, (Na oportunidade estava presente o Pastor Abraão) o mesmo disse não haver necessidade tendo em vista que estamos em processo de Emancipação, Não estive em Vila Mury no domingo em  momento algum, cheguei ao sitio as 07hs e saí de lá de onibus junto com os irmãos direto para casa. Torna de forma oficial a ceia em MT a partir do mês de dezembro.
O salmista diz que “quão bom que os irmãos vivam em comunhão”, e este esclarecimento visa manter a comunhão entre igreja e congregação, os lugares que ficaram vazios em Vila Mury tem de ser preenchidos e quem envia é o Espirito Santo, mais só será enviado se houver quem cuide e pra isso precisa de trabalho, que Deus fortaleza os joelhos e as mãos dos Amados.
Pastor Sebastião Luiz Chagas