terça-feira, 30 de novembro de 2010

Dedicação e Esmero



Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque no além, para onde tu vais, não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma. (Ec. 9:10)

Quando eu era menino, participei num mutirão, na fazenda de meu avô Francisco. Cerca de cinqüenta homens, de fazendas circunvizinhas, ofereceram-se para ajudar a roçar o pasto. No entusiasmo de criança, tomei uma foice e me uni a alguns homens, responsáveis por um eito. Em menos de uma hora, encostei a foice, pois me sentia exausto. Continuei, porém, junto dos trabalhadores. Percebi que alguns eram diligentes; outros, nem tanto. Mas o que ficou em minha memória até hoje, foi a atitude de um homem chamado Jerônimo Baguá. Para não ficar atrás dos companheiros, ele roçava de qualquer jeito, superficialmente, deixando muito mato. Mas, na hora do almoço, o prato de Jerônimo foi o mais comentado...

Como cristãos, devemos ser diligentes. Em todas as nossas atividades, devemos aspirar à perfeição.

Os violinos Stradivarius são famosos até hoje. Atualmente, podem ser encontrados 650 violinos, 20 violoncelos e 12 violas identificados como autênticos Stradivarius. E foi entre 1700 e 1720, ou seja, entre os 56 e 76 anos, que Antônio Stradivarius produziu os melhores instrumentos. Trabalhou até os 93 anos de idade, tendo produzido, com a ajuda de Francesco e Omobono, dois de seus onze filhos, mais de 1.500 violinos.

Antônio, ainda menino, queria cantar no coral infantil da cidade de Cremona, Itália, onde nasceu. Mas não tinha boa voz. Tentou estudar violino, mas não se deu bem. Ele, contudo, queria ser bem-sucedido em alguma coisa. Pediu, então, que o Sr. Amati lhe ensinasse a fabricar violinos. Sua paixão pela música foi canalizada para o fabrico desse instrumento. E esmerou-se nesse trabalho. "Sua meta era sempre fazer com que o último violino fosse melhor que o penúltimo." Seus violinos foram feitos para resistir ao tempo. São tecnicamente insuperáveis, apesar de todas as descobertas da ciência sobre o verniz e a madeira. Por isso, o preço de um violino Stradivarius é incalculável.

A obra da pregação do evangelho precisa de homens e mulheres diligentes como Antônio Stradivarius. Tanto o trabalho quanto a vida dos que proclamam as boas novas de salvação devem espelhar esmero, dedicação e diligência. Na eternidade, veremos o fruto de nosso trabalho: almas redimidas pelo sangue de Jesus. Elas permanecerão para sempre como troféus de nosso fervor missionário. "Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças", é o sábio conselho de Salomão. Ecl. 9:10.

Pensamento para reflexão:

A bruma do tempo não ofusca o que é feito com amor, carinho e esmero. quando nos dedicamos ao que Deus colocou em nossas mãos, podemos experimentar em meio de nossas ações os seus milagres.
Click Aqui e Conheça Outras Ilustrações

domingo, 28 de novembro de 2010

TROPA DE ELEITOS - MISSÃO DADA, MISSÃO CUMPRIDA

"NESSES DIAS DEUS TEM LEVANTADO UMA GERAÇÃO DE JOVENS COM A MESMA FOME E SEDE DE DEUS QUE DAVI TINHA, UMA GERAÇÃO QUE DIGA:
A MINHA ALMA SUSPIRA PELOS TEUS ATRIOS"


Os Jovens e adolescentes "Tropa de Eleitos", estiveram reunidos no sábado, pela manhã em evangelismo pelas ruas do bairro orientados pelo irmão Clayton e irmã Vivian e durante a noite, cultuando a Deus em um culto direcionado por eles, foi um tempo lindo em que os jovens apresentaram, Louvor, Teatro, Dança ao Senhor e foram abençoados com a Poderosa Palavra de Deus é tremendo o que Deus tem feito em MT usando a vida dos jovens. Maravilhoso!!!

sábado, 27 de novembro de 2010

O Dono Do Prego




Um velho pastor de Haiti falou da necessidade de compromisso com Cristo assim. Ele contou a história de um homem que queria vender sua casa por $2,000.

Outro homem queria muito comprar aquela casa. Mas, porque ele era pobre ele não conseguia pagar o preço do dono. Depois de muita negociação o dono da casa concordou em vender a casa pela metade do preço.

Ele só tinha uma ressalva: ele continuaria como dono de um pequeno prego cravado na parede em cima da porta da casa.

Depois de alguns anos, o dono original queria comprar sua casa de volta. Mas, o novo dono não concordava em vender. Então, o dono original saiu pela estrada, achou o cadáver de um cachorro e o pendurou na parede pelo prego que lhe pertencia.

Em pouco tempo, a casa ficou insuportável, e a família foi obrigada a vender a casa de volta ao dono original.

A conclusão do pastor Haitiano foi o seguinte: “Se nós deixamos o Diabo com apenas um pequeno prego nas nossas vidas, ele voltará e pendurará seu podre lixo lá, deixando as nossas vidas insuportáveis para Cristo habitar.”

Você tem um prego daqueles na sua vida? Há algum pecado ou hábito predileto que você ainda não entregou a Jesus?

Pode ter certeza, Satanás irá voltar. O dono daquele prego, daquele pecado ou hábito predileto irá aparecer, mais cedo ou mais tarde.

Ele vai usar aquela coisa pequena, aquele prego para estragar tudo que você quer tentar construir de bom. E, no final, ele vai levar tudo que você tem.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

FARDO SALVADOR

Levai as cargas uns dos outros e, assim, cumprireis a lei de Cristo. (Gl. 6:2).

A vida cristã envolve auxílio mútuo e responsabilidade pessoal. Quem se isola com o objetivo de evitar compromisso com o próximo, cria obstáculo à sua sobrevivência espiritual.

Sundar Singh tornou-se conhecido como um nobre indiano que se converteu a Cristo. Por essa razão, foi expulso do conforto da família. Preparou-se para o ministério e se propôs ir ao Tibete, para evangelizar seus habitantes. A viagem foi difícil, pois foi obrigado a caminhar na neve, sob os implacáveis ventos do Himalaia. Em sua companhia, viajava um tibetano que retornava a seu país.

De repente, Sundar viu na neve o corpo de um homem, e percebeu que a vida ainda estava nele. Fez, então, sinal para seu companheiro, que caminhava na frente, sugerindo-lhe que o ajudasse a carregar o caído. O tibetano, porém, protestou, negando-se a prestar auxílio, dizendo: "Se não acelerarmos o passo, o senhor e eu estaremos mortos dentro de alguns minutos." Sundar não deu ouvidos à sugestão do companheiro. Colocou o homem às costas e foi seguindo o mesmo caminho do tibetano. Se, antes, era difícil caminhar na neve, ainda mais agora, que tinha de carregar nos ombros o peso de um homem.

Lá adiante, depois de uma boa caminhada, Sundar notou que à sua frente jazia o corpo de um homem. Era o tibetano, morto pelo rigor da friagem assassina. O missionário entendeu, naquele instante, que também teria morrido, se não tivesse um fardo às costas. O intenso esforço físico salvou-lhe a vida.

Não nascemos para ser ilhas isoladas umas das outras. O inimigo, porém, criou barreiras, aumentou as distâncias entre os seres humanos, usando o preconceito e o espírito de acomodação. Tudo o que envolva esforço, amor e desprendimento é visto como estraga - prazeres. O desejo de servir foi substituído pelo desejo de ser servido, admirado e idolatrado.

No âmbito da igreja, há dois tipos de pessoas: os que carregam as cargas uns dos outros e os que caminham sem nada às costas. Os que se mantêm ativos, vacinam-se contra a morte espiritual. Há, entretanto, um grande número de pessoas sentadas nos bancos da indiferença. Não se envolvem nas lutas de seus semelhantes. Por quê? Falta de amor. A marca registrada da sociedade atual é o egoísmo. É certo que o mundo gravita em torno do Sol; mas também gravita em torno do homem. Balmes afirmou: "Há, certamente, no coração do homem, um sentimento doce que o inclina ao amor de seus semelhantes; porém, diante dele ergue-se outro sentimento duro, cruel: o egoísmo, que, por desgraça, triunfa amiúde sobre as boas aspirações."

Pensamento para reflexão:

Se não servirmos uns aos outros, morreremos na friagem de nosso egoísmo.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Para Meditar!!!!

* VOCÊ SE ACHA INFELIZ ???



* Você acha que seu salário é baixo ?




* Você acha que tem poucos amigos ? ...



* Você pensa em desistir ?



* Você acredita que seu trabalho é exaustivo ?


* Você reclama sobre o seu sistema de transporte ?



*A vida é injusta com você ?



* Aproveite a sua vida como ela é. E lembre de sempre agradecer a Deus por tão grande generosidade e misericórdia.

*existem muitas coisas na vida que irão surpreender os seus olhos mas poucas coisas irão surpreender o seu coração (s2)...

*estudar te chateia? A eles não.



*odeia verduras? Eles morrem de fome..


*o carinho de seus pais cansa você? Eles não tem nenhum...


*Enjoado dos mesmos jogos? Eles não tem opção!


*alguém te deu um adidas em vez de um Nike? Eles só tem uma marca!


*Não está agradecido por uma cama para dormir? Eles gostariam de não acordar!



*você ainda está reclamando?

*observe a sua volta e seja agradecido por tudo que você tem nessa vida passageira...

* nós somos afortunados, nós temos muito mais do que precisamos para ser feliz...

Vamos tentar não alimentar esse ciclo sem fim de consumismo e imoralidade no qual essa

sociedade 'moderna e avançada' esquece e ignora os outros dois bilhões de irmãos e irmãs.



segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O poder destruidor da fofoca


A fofoca tem um poder tão destruidor que pode levar à morte de muitas pessoas. Podemos ler, na Bíblia, em I Sm 21.1-9 e 22.9-19, um fato que demonstra bem essa realidade. A fofoca costuma ser definida como o ato de falar mal de uma pessoa que não está presente com a intenção de destrui-la ou de fazer com que os outros tenham um conceito negativo dela. A informação dada na fofoca pode ser verdadeira, falsa ou aparentemente verdadeira. De qualquer forma, o objetivo é sempre denegrir a imagem de outra pessoa.
A fofoca tem a característica de se espalhar muito rápido e tem muitas consequências negativas: estraga a reputação de uma pessoa; afeta a imagem de uma família, de uma igreja, de uma instituição ou empresa; atrapalha as relações interpessoais; e destrói o empenho e a boa-vontade das pessoas no ambiente de trabalho.
Como fazer, então, para se livrar da fofoca. É importante seguir os seguintes conselhos:

1. Não fofoque (Tg 4.11)

2. Não ande com quem fofoca (Sl. 1.1)

3. Não participe de conversas com fofoca (1 Tm 6:20)

4. Se ouvir uma informação que você acha que é fofoca duvide, avalie quem está falando, qual a informação, e contra quem está falando. Não encoraje a fofoca (Cl. 3.8).

Em Mateus 1. 18-21, lemos uma das recompensas por não fofocar. Deus precisava escolher alguém para cuidar de Seu Filho e optou por José, por que ele era honrado e escolheu não fazer fofoca sobre Maria. O que nós aprendemos com a história de José? Se o nosso caráter é tão bom que nós nos negamos a fazer fofoca, Deus pode nos chamar para ministérios grandiosos. Deus não vai dar algo tão precioso para alguém fazer, se a intenção da pessoa é destruir os outros com a fofoca

Texto: Provérbio 6:16-19

FONTE: http://ibccaxias.wordpress.com/2009/08/05/eu-contra-voce-e-voce-contra-mim/



Há seis coisas que o Senhor detesta; sim, há sete que Ele abomina: (17) olhos altivos,
Língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente; (18) coração que maquina projetos
Iníquos, pés que se apressam a correr para o mal; (19) testemunha falsa que profere
Mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos.

Final de Festa. Lindo!!! Maravilhoso!!!




domingo, 21 de novembro de 2010

Tirai a Pedra!

“Então, ordenou Jesus: Tirai a pedra. Disse-lhe Marta, irmã do morto: Senhor, já cheira mal, porque é de quatro dias. Respondeu-lhe Jesus: Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus?” (João 11:39-40).


Uma das primeiras reações das pessoas, diante de problemas de difíceis soluções, é só enxergar obstáculos. Foi o que Maria enxergou: Senhor, já cheira mal, porque é de quatro dias. De nada adiantaria remover a pedra da entrada do túmulo de seu irmão Lázaro.
Fazer Lázaro voltar à vida era uma tarefa impossível aos homens, mas possível a Deus. Remover a pedra, porém, era uma tarefa que os homens poderiam fazer. E Jesus deixou esse trabalho a cargo deles.
Um milagre requer uma parceria entre Deus e o homem. O homem entra com a fé; Deus entra com a ação sobrenatural.
Se o homem não entra com sua parte, a fé, o milagre não vem, pois “sem fé é impossível agradar a Deus”. É óbvio que Deus pode fazer tudo só, mas agrada a Deus a fé nele depositada pelo homem. Por isso a Bíblia diz: “Agrada-te do Senhor, e Ele satisfará os desejos do teu coração” (Salmo 37.4)
O evangelho de Mateus (13.58) registra que Jesus deixou de fazer milagres em Nazaré devido à incredulidade das pessoas. Uma coisa é a fé teórica; outra coisa é a fé provada, vivenciada; é a maravilhosa experiência da relação homem/Deus nos momentos mais difíceis da vida.
Há vezes em que, diante de uma tribulação, de um problema de difícil solução, sentimo-nos desanimados, abatidos, e não temos disposição para remover a pedra que impede nosso acesso à solução dos problemas; só pensamos no “mau cheiro” dos problemas.
Mas Deus, que é maior que todos os problemas, nos diz: Tirai a pedra!
Se nós não removermos a pedra da nossa incredulidade, se não exercermos a nossa fé, perderemos a oportunidade de dizer, como Jó: “Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem” (Jó 42.5).
Você está passando por alguma situação difícil? Esse problema já é de “quatro dias” e já “cheira mal”? Já recorreu a Deus e a resposta ainda não chegou? Continue confiando; Ele sabe o tempo de te dar a bênção.
Não desanime. Remover a pedra significa fazer a sua parte para a solução do problema. Exerça sua fé, Ele espera que você faça sua parte, sem o que você não verá a glória de Deus.
Era impossível a Naamã mergulhar no rio sete vezes para ficar curado da lepra? Não.
Era impossível aos discípulos lançarem a rede outra vez ao mar para terem sucesso na pescaria? Não.
Era impossível aos apóstolos recolherem cinco pães e dois peixes pra que Jesus os multiplicasse e alimentasse a multidão? Não.
Era impossível aos serventes nas bodas em Caná da Galiléia encherem as talhas com água para que Jesus a transformasse em vinho? Não.
Queremos ver milagres em nossa vida? Então, não duvidemos das promessas de Deus.
Se diante de um problema Ele nos mandar remover a pedra que serve de obstáculo à solução esperada, obedeçamos.
Deus sabe até onde vai a nossa capacidade de lutar, e não deixará que carreguemos fardos superiores à nossa força. Ele não espera o impossível de nós, e sabe o tempo certo de agir em nosso favor.
Então, quando diante de um problema sentires que, realmente, nada podes fazer, e que se esgotou toda tua capacidade física, mental, emocional e espiritual... Lembra-te que Deus é maior que todos os problemas, e que ainda te resta a fé.
Disse Jesus: “No mundo passais por aflições; mas tende bom animo; eu venci o mundo”. (João 16.33).

Lembre-se: A fé é o gatilho da providência divina.

Fonte: Nerivaldo.Lopes

1º Ano Grupo Déboras










Aniversário do Ministério de Adoração Déboras






sábado, 20 de novembro de 2010

Aniversário do Ministério de Adoração Déboras



Missionária Joice Ministrando a Palavra

Diacono Paulo Procurando Lugar para acomodar o povo

Grupo Déboras
Linda Coreografia
Missionária Isis e Pastor Fabio
Tremendo!!! 

Grupo Déboras
Grupo Geração Eleita Crianças

Grupo Geração Eleita Pré-adolescentes


Grupo Geração Eleita Adolecentes







quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Aproveite Cada Momento

Este é o dia que fez o SENHOR; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele.
Salmos 118:24



"Um amigo meu abriu a gaveta da cômoda de sua esposa e pegou um pequeno pacote embrulhado com papel de seda:
"Isto, disse, não é um simples pacote."
Tirou o papel que o envolvia e observou a bonita seda e a caixa.
"Ela comprou isto a primeira vez que fomos a Nova York, há uns 8 ou 9 anos atrás. Nunca o usou. Estava guardando-o para uma ocasião especial. Bem, creio que esta é a ocasião."
Aproximou-se da cama e colocou a prenda junto com as outras roupas que ia levar para a funerária. Sua esposa tinha acabado de falecer. Virando-se para mim, disse:
"Não guarde nada para uma ocasião especial. Cada dia que se vive é uma ocasião especial".
Ainda estou pensando nestas palavras... já mudaram minha vida. Agora estou lendo mais e limpando menos. Sento-me no terraço e admiro a vista sem preocupar-me com as pragas, estou tendo mais tempo com minha família e menos tempo no trabalho. Compreendi que a vida deve ser uma fonte de experiências a desfrutar, não para sobreviver. Já não guardo nada. Uso meus copos de cristal todos os dias. Coloco uma roupa nova para ir ao supermercado, se me dá vontade. Já não guardo meu melhor perfume para ocasiões especiais, uso-o quando tenho vontade. As frases "algum dia..." e "qualquer dia..." estão desaparecendo de meu vocabulário. Se vale a pena ver, escutar ou fazer, quero ver, escutar ou fazer agora.

Não estou certo do que teria feito a esposa de meu amigo se soubesse que não estaria aqui para a próxima manhã que todos nós ignoramos. Creio que teria chamado seus familiares e amigos mais próximos. Talvez chamasse alguns amigos antigos para desculpar-se e fazer as pazes por possíveis desgostos do passado. Gosto de pensar que teria ido comer comida chinesa, sua favorita.

São estas pequenas coisas deixadas por fazer que me fariam desgostoso se eu soubesse que minhas horas estão limitadas. Desgostoso, porque deixaria de ver amigos com quem iria encontrar, cartas... cartas que pensava escrever "qualquer dia destes". Desgostoso e triste, porque não disse a meus irmãos e meus filhos, com suficiente freqüência, que os amo. Agora, trato de não atrasar, adiar ou guardar nada que traria risos e alegria para nossas vidas.

E, a cada manhã, digo a mim mesmo que este será um dia especial. Cada dia, cada hora, cada minuto, é especial.


Transcrito por Luiz Eduardo Lobo Ribas,

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Dádivas de Deus

Um dia, uma pequena abertura apareceu em um casulo, um homem sentou e observou a borboleta por várias horas conforme ela se esforçava para fazer com que seu corpo passasse através daquele pequeno buraco. Então pareceu que ela parou de fazer qualquer progresso.

Parecia que ela tinha ido o mais longe que podia, e não conseguia ir mais longe. Então o homem decidiu ajudar a borboleta, ele pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo. A borboleta então saiu facilmente. Mas seu corpo estava murcho e era pequeno e tinha as asas amassadas. O homem continuou a observar a borboleta porque ele esperava que, a qualquer momento, as asas dela se abrissem e esticassem para serem capazes de suportar o corpo, que iria se afirmar a tempo. Nada aconteceu! Na verdade, a borboleta passou o resto da sua vida rastejando com um corpo murcho e asas encolhidas. Ela nunca foi capaz de voar. O que o homem, em sua gentileza e vontade de ajudar, não compreendia era que o casulo apertado e o esforço necessário da borboleta para passar através da pequena abertura era o modo com que Deus fazia com que o fluido do corpo da borboleta fosse para as suas asas de modo que ela estaria pronta para voar uma vez que estivesse livre do casulo.

Algumas vezes, o esforço é justamente o que precisamos em nossa vida. Se Deus nos permitisse passar através de nossas vidas sem quaisquer obstáculos, ele nos deixaria aleijados. Nós não iríamos ser tão fortes como poderíamos ter sido. Nós nunca poderíamos voar....

Eu pedi Força... e Deus me deu dificuldades para me fazer forte.

Eu pedi Sabedoria... e Deus me deu problemas para resolver.

Eu pedi Prosperidade... e Deus me deu cérebro e músculos para trabalhar.

Eu pedi Coragem... e Deus me deu perigo para superar.

Eu pedi Amor... e Deus me deu pessoas com problemas para ajudar.

Eu pedi Favores... e Deus me deu oportunidades.

Eu não recebi nada do que pedi... Mas eu recebi tudo de que precisava.

domingo, 14 de novembro de 2010

Ser Grande

Um garoto vivia só com seu pai, ambos tinham uma relação extraordinária e muito especial. O jovem pertencia a equipe de futebol americano da escola, normalmente não tinha oportunidade de jogar, bom quase nunca, mesmo assim seu pai permanecia sempre nas grades fazendo companhia.

O jovem era o mais baixo da classe quando começou o segundo grau e insistia em participar na equipe de futebol do colégio, seu pai sempre orientava e explicava claramente que ele não tinha que jogar futebol se não quisesse realmente. Mas o garoto amava jogar futebol e não faltava a nenhum treino ou jogo, estava decidido a dar o melhor de si e se sentia comprometido.

Durante sua vida no segundo grau chamavam ele de "esquenta banco" porque vivia sentando como reserva. Seu pai, com espírito lutador, sempre estava nas grades, dando companhia, palavras de consolo e o melhor apoio que algum filho podia esperar.

Quando começou na universidade, tentou entrar na equipe de futebol, todos estavam certos que não conseguiria, mas venceu a todos, entrando na equipe. O treinador lhe deu a notícia, admitindo que o tinha aceitado porque ele demonstrava jogar de corpo e alma em cada um dos treinos e ao mesmo tempo dava a toda a equipe um grande entusiasmo. A notícia encheu seu coração por completo; correu ao telefone mais perto e ligou para seu pai, que compartilhou com ele a emoção.

Enviava ao pai todas as entradas para assistir aos jogos da universidade. O jovem atleta era muito persistente, nunca faltou a nenhum treino e jogo durante os 4 anos da universidade e também nunca teve a chance de participar de nenhum jogo. Era o final da temporada e justo alguns minutos antes de começar o primeiro jogo das eliminatórias, o treinador lhe entregou um telegrama. O jovem pegou e logo depois de ler ficou em silêncio... respirou fundo e, tremendo, disse ao treinador: - Meu pai morreu esta manhã. Existe algum problema se eu faltar ao jogo hoje? O treinador o abraçou e disse: - Tome o resto da semana de folga, filho, e nem pense em vir no sábado.

Chegou o sábado, e o jogo não estava bom. Quando a equipe tinha 10 pontos de desvantagem, o jovem entrou no vestiário, em silêncio colocou o uniforme e correu até o treinador e sua equipe que estavam impressionados de ver seu companheiro regressando.

- Treinador, por favor, deixa eu jogar... Eu tenho que jogar hoje - implorou o jovem. O treinador não queria escutá-lo, de nenhuma maneira podia deixar que seu pior jogador entrasse no final das eliminatórias. Mas o jovem insistiu tanto que finalmente o treinador, sentindo pena, deixou: - OK, filho, pode entrar, o campo é todo teu. Minutos depois o treinador, a equipe e o público não podiam acreditar no que estavam vendo. O pequeno desconhecido, que nunca tinha participado de nenhum jogo, estava sendo brilhante; ninguém podia detê-lo no campo, corria facilmente como uma estrela.

Sua equipe começou a fazer pontos até empatar o jogo. Nos últimos segundos de jogo o rapaz interceptou um passe e correu todo o campo até ganhar com um touchdown. As pessoas que estavam nas grades gritavam emocionadas e sua equipe o levou carregado por todo o campo. Finalmente, quando tudo terminou, o treinador notou que o jovem estava sentado quieto e só numa esquina. Aproximou-se e disse: - Garoto, não posso acreditar... esteve fantástico!!! Conte-me, como conseguiu?!! O rapaz olhou para o treinador e disse: - O senhor sabe que meu pai morreu... mas sabia que meu pai era cego??? O jovem fez uma pausa e tratou de sorrir...

- Meu pai assistiu a todos os meus jogos, mas hoje era a primeira vez que ele podia me ver jogando... e eu quis mostrar a ele que podia fazê-lo.

Portanto, lembre-se: Sempre existe alguém que... Está muito orgulhoso de você. Pensa em você. Se importa contigo. Sente saudades de você. Quer falar com você. Gostaria de estar a teu lado. Espera que não esteja com problemas. Está agradecido pelo apoio que você tem dado. Gostaria de segurar sua mão. Espera que todos seus objetivos resultem bem. Quer te ver feliz. Deseja que procure a felicidade. Quer te dar um presente. Quer te abraçar. Pensa que você é um presente. Admira tua força. Te considera um tesouro. Aprecia sua amizade. Deseja que saibas que sempre estará disposto a te escutar. Deseja compartilhar contigo seus sonhos. Acredita em você. Confia em você. Quer ser seu amigo. Ele se chama, JESUS DE NAZARÉ. 

sábado, 13 de novembro de 2010

O Cachorro e o Coelho

Eram dois vizinhos.
O primeiro vizinho comprou um coelhinho para os filhos.
Os filhos do outro vizinho pediram um bicho para o pai.
Ele comprou um cão pastor alemão.

Papo de vizinho:

* Mas ele vai comer o meu coelho.
* De jeito nenhum. Imagina. O meu pastor é filhote. Vão crescer juntos, pegar amizade. Entendo de bicho.
E parece que o dono do cachorro tinha razão.
Juntos cresceram e amigos ficaram.
Era normal ver o coelho no quintal do cachorro e vice-versa.
Eis que o dono do coelho foi passar o final de semana na praia com a família e o coelho ficou sozinho.
Domingo, à tardinha, o dono do cachorro e a família tomavam um lanche, quando entra o pastor alemão na cozinha.
Pasmo, trazia o coelho entre os dentes, todo imundo, arrebentado, sujo de terra e, é claro, morto. Quase mataram o cachorro de tanto agredi-lo.

Dizia o homem:
- O vizinho estava certo, e agora? Só podia dar nisso!
Mais algumas horas e os vizinhos iam chegar. E agora?! Todos se olhavam.
O cachorro, coitado, chorando lá fora, lambendo os seus ferimentos.
Já pensaram como vão ficar as crianças?
Não se sabe exatamente quem teve a idéia, mas parecia infalível:
Vamos lavar o coelho, deixá-lo limpinho, depois a gente seca com o secador e o colocamos na sua casinha.
E assim fizeram.
Até perfume colocaram no animalzinho. Ficou lindo, parecia vivo, diziam as crianças.
Logo depois ouvem os vizinhos chegarem. Notam os gritos das crianças.
- Descobriram!
Não passaram cinco minutos e o dono do coelho veio bater à porta, assustado. Parecia que tinha visto um fantasma.
- O que foi? Que cara é essa?
- O coelho, o coelho...
- O que tem o coelho?
- Morreu!
- Morreu? Ainda hoje à tarde parecia tão bem.
- Morreu na sexta-feira!
- Na sexta?
- Foi antes de viajarmos, as crianças o enterraram no fundo do quintal e agora reapareceu!

A história termina aqui. O que aconteceu depois não importa.
as o grande personagem desta história é o cachorro. Imagine o coitado, desde sexta-feira procurando em vão pelo seu amigo de infância.

Depois de muito farejar, descobre o corpo morto e enterrado. O que faz ele... Provavelmente com o coração partido, desenterra o amigo e vai mostrar para seus donos, imaginando fazer ressuscitá-lo. E o ser humano continua o mesmo, sempre julgando os outros...

Outra lição que podemos tirar desta história é que o homem tem a tendência de julgar os fatos sem antes verificar o que de fato aconteceu.

Quantas vezes tiramos conclusões erradas das situações e nos achamos donos da verdade? Histórias como esta são para pensarmos bem nas atitudes que tomamos.

Às vezes fazemos os outros sofrerem por nosso injusto julgamento, pense...

"A vida tem quatro sentidos: amar, sofrer, lutar e vencer".

Então: AME muito, SOFRA pouco, LUTE bastante e VENÇA sempre que possível... mas não julgue diante da 1ª. Visão ou do primeiro comentário.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Missões Urbanas - O preparo

Jesus Cristo mandou pregar o evangelho a toda a criatura, em todo o mundo. Nenhum lugar pode ficar excluído e nenhuma pessoa deve ser considerada não-evangelizável. No Brasil, como em muitos países, 80% das pessoas vivem nas cidades, ao contrário do que havia há poucas décadas, quando a maior parte vivia nas áreas rurais. Este é um grande desafio para as igrejas cristãs. As cidades têm grandes e graves problemas, próprios do crescimento urbano desordenado a que são submetidas, tais como concentração excessiva de pessoas, desigualdades sociais, problemas de habitação, favelas, falta de saneamento, de saúde, etc. No que tange à evangelização, as cidades oferecem facilidades e dificuldades, como veremos adiante. As igrejas precisam ter estratégias de trabalho para alcançar as cidades. Há diferenças, entre evangelizar numa Metrópole e num lugar interiorano. Neste estudo, apenas damos uma pequena contribuição à reflexão sobre o assunto. LEIA MAIS....

Tesouro Revelado em Tempos Dificeis


Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós. Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;
2 Co 4:7-9

Temos vividos dias em que as forças malignas tem se levantado de todos os lados, buscando nos desestabilizar, seja com calunias seja com ofensas, mais Deus em sua infinita misericórdia tem nos fortalecido e mediante a cada tombo tem nos colocado de pé e nos feito andar, como um louvor que diz "Ele nos faz andar em lugares altos", e a cada vez que se vence um desafio posso dizer, subi mais um degrau, aprendi de Deus, ganhei maturidade como diz outro louvor "subi no degrau da exaltação de Deus".

Em alguns momentos ficamos atribulados, pois as lutas não param e nos sentimos por momentos como Israel diante do mar vermelho, de lado montanhas a frente o mar e atrás faraó e seus cavaleiros, a tribulação ao certo tomou conta do povo, imagine como ficaram essas pessoas e no momento em que pensaram em parar, pensaram, em desistir veio a voz de Deus MARCHEM, é assim que temos vividos, quanto maior o desafio, mais força encontramos para marchar, não por nós mais pelo tesouro que está guardado em vasos de barros, o Espírito Santo.Aleluia! Que nos fortalece, renovando a nossa esperança, nos colocando de pé.

Em alguns momentos ficamos perplexos em ver de que as pessoas são capazes, criam inventam, falam mentiras e mais mentiras para sustentar a calunia, buscam apoio em outras pessoas que a principio até acreditam pois essas pessoas são convincente, mais depois ficam até envergonhadas de terem dado crédito a tais pessoas, foi assim com Jesus criaram uma calunia, colocaram-o como inimigo nº1 de Roma, saíram buscando apoio de todos os lados, tentaram convencer Pilatos, que diante deles lava as mãos, mais também não o defende, assim é comigo e com você pessoas que nos conhecem, preferem lavar as mãos que nos defender, perplexo sim mais a um tesouro guardado, a o Espírito Santo. Aleluia! Que nos encoraja a prosseguir e confiar somente no Senhor

Em alguns momentos nos sentimos perseguidos, tudo o que se faz por mais simples que pareça, gera confrontos, pequenas palavras tomam dimensões assustadoras, em tempo de perseguição o caminho é buscar abrigo, o jovem Davi, estava se despontando em meio a Israel, grandes batalhas Davi vencera e a cada vitória o ciume do Rei Saul aumentava e diante dessa situação Davi começa a ser perseguido, o que o levou a fugir, ele foi para caverna de Adulão, recobrar as forças, formar seu exercito, ele buscou refugio, mais temos um tesouro que é Refugio e Fortaleza, socorro bem presente na hora da angustia.Aleluia!

Em alguns momentos estamos abatidos, tantas lutas, tantas afrontas, um levantar do inferno para nos destruir e quando parece que estamos derrotados, lembro-me de Jesus prisão, açoites humilhação, crucificação, morte. E para a glória de Deus ressurreição.Aleluia!

Assim é em nossas vidas pois há um tesouro escondido o Espírito Santo, que nos dá vida e quando todos pensam que não vamos nos erguer outra vez se surpreendem e como diz o louvor "vão dizer que você nasceu pra vencer, tinha mesmo cara vencedor e se Deus quer agir ninguém pode impedir".

Queridos não importa o que estamos passando, quais são as nossas aflições, "pois o Senhor nos livrará de todas".

Bom dia. Bom fim de Semana!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Procura-se Uma Igreja...

Uma igreja onde se pregue o Evangelho de Jesus Cristo, que conduz o homem ao arrependimento, fazendo este ver que não passa de um miserável pecador, fadado ao inferno se não fora a misericórdia e o amor de Deus. Um Evangelho de verdade, escrito com Sangue inocente, que por vezes faz o ouvinte sentir dores por seus pecados e chorar de arrependimento. Mas um Evangelho que dá esperança de salvação e de uma vida na eternidade com Deus;

Procura-se uma igreja onde não se ensine a obter riquezas neste mundo, mas ensine o homem a ajuntar tesouros no Céu. Onde se ensine que o homem, mesmo pobre, sem uma casa para morar, sem um carro para andar ou até mesmo sem comida para comer, tem a certeza de que por Jesus Cristo um dia reinará ao lado de Deus e estará para sempre ceiando com o Rei;

Uma igreja onde o membro não seja estatística, "esquenta banco" ou simplesmente uma cifra ambulante, que é valorizado de acordo com seu dízimo e suas ofertas. Uma igreja em que cada membro e, principalmente, cada visitante seja recebido e tratado como aquele por quem o Senhor entregou Sua vida para salvá-lo, uma alma em busca de salvação, alguém que precisa de ajuda, de atenção e, até mesmo, de carinho e respeito. Não importa se chegou em um helicóptero ou se suas sandálias está amarradas com arame para não arrebentarem;

Procura-se uma igreja onde o pastor não faça de suas ovelhas seu sustento e viva da renda destes, como se administrador fosse destes bens. Uma igreja onde o obreiro seja realmente digno de seu salário e que, se necessário for, dê a vida por suas ovelhas;

Esta igreja não precisa ter um templo luxuoso, com som digital da melhor qualidade, iluminação robotizada, assentos almofadados, ar condicionado. Na realidade, esta igreja nem precisa de um templo. Pode até mesmo se reunir nas ruas ou na casa de alguém, mas que quando se reunem, o fazem para cultuar a Deus e aprender de Sua Palavra;

Procura-se uma igreja onde o culto de jovens não seja um mero evento social, um desfile de modas ou uma competição para saber quem fica com quem. Neste igreja, os jovens quando estão juntos têm que ter um bom testemunho e as pessoas sintam prazer de ficar juntas deles, não por serem bonitinhos ou alegres, mas porque exalam o sua cheiro de Cristo;

Procura-se uma igreja onde o culto seja um momento de se cultuar a Deus, adorá-Lo e ouvir Sua voz. Nesta igreja o culto chama-se culto, não reunião de milagres, reunião de libertação, ou reunião seja lá o que for - mesmo que a palavra reunião, neste caso, seja substituida por culto, o que vale é a intenção;

Uma igreja onde o momento de louvor não seja um show em que cada músico brilhe mais que o verdadeiro Astro. Um louvor que conduza o povo a adorar a Deus, não uma adoração extravagante, mas em espírito e em verdade, com humildade e temor diante de Deus. Procura-se uma igreja onde o momento de louvor não seja maior ou mais importante que o momento da pregação da Palavra de Deus e este, seja repleto de hinos sacrosantos, não de mantras gospel;

Procura-se uma igreja onde, acima de todas as coisas, Jesus Cristo seja Senhor absoluto, não um mero serviçal que morreu para nos garantir carros importados, mansões, iates ou qualquer tipo de riqueza neste mundo. Nesta igreja Deus é Deus, não barganhador. O Espírito Santo é o Consolador, aquele que convence do pecado, da justiça e do juízo, não um objeto de chantagem emocional.

Procura-se uma igreja...

VENHA PARA CONGREGACIONAL MARIANA TORRES

FONTE www.semforma.com