sexta-feira, 7 de maio de 2010

O QUE FAZ UMA MÃE POR UM FILHO

SÃO PAULO - A costureira Maria Jerônima Campos, de 36 anos, que na tarde segunda-feira arriscou a vida para salvar o filho Gabriel Marcos Campos, de 7, quando ele caiu em um reservatório de 4 m de profundidade, em Franca (a 400 km de São Paulo), tem pavor de água. Ela não sabe nadar, não entra em piscina e nem passa perto do mar. Mas, ao ver o menino se afogando, esqueceu-se do medo e atirou-se na água para pegá-lo. - Na hora que vi meu filho na água gritei e um homem que estava perto tentou me acalmar. Então pensei: ‘o jeito é eu mesma salvar’. Aí me joguei no poço e agarrei ele. Não podia ficar de braços cruzados vendo o menino se afogar - diz a mãe. - Naquele momento não pensei em mais nada. No local onde Gabriel caiu era construído um prédio. Mas há 5 anos a obra foi interditada porque uma mina avançava sobre o terreno. Com o tempo, a água invadiu tudo. - Fui me segurando no ferro de sustentação dos pilares com uma mão e, com a outra, agarrei o Gabriel. Depois um homem tirou ele da água enquanto um outro me puxava - conta Maria Jerônima. Segundo ela, tudo aconteceu muito rápido. - Não chegou a cinco minutos - diz. FONTE: ARQUIVO JORNAL GLOBO 24/01/2007