domingo, 30 de maio de 2010

CULTO DIREÇÃO JOVENS E ADOLECENTES

ENCONTRO DE ADODADORES

NO SABADO O MINISTÉRIO DE LOUVOR KAIROS PARTICIPOU DO ENCONTRO DE ADORADORES, NA IGREJA PENTECOSTAL CASA DE ORAÇÃO VIDA NOVA NO BAIRRO PADRE JOSIMO, NA OPORTUNIDADE ESTEV MINISTRANDO A PALAVRA O PASTOR SEBASTIAO LUIZ, FOI UMA BELA FESTA PARA O SENHOR ONDE MUITAS VIDAS FORAM RENOVADAS, PARA GLÓRIA E O LOUVOR DO NOSSO DEUS.

HOMENAGEM AS MÃES

quarta-feira, 26 de maio de 2010

NOTICIAS DA CONGREGAÇÃO

www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net,www.portalcongregacional.net.

NOTICIAS DA CONGREGAÇÃO

sexta-feira, 21 de maio de 2010

ESTAMOS DE MUDANÇAS

SHALOM O NOSSO BLOG CRESCEU E TORNOU UM SITE www.portalcongregacional.net, TODAS AS MENSAGENS FOTOS NOTICIAS QUE VOCÊ ESTÁ ACOSTUMADO PELA MANHÃ VOCÊ VAI ENCONTRAR NESSE NOVO ENDEREÇO, COM VÁRIAS PAGINAS PARA VOCÊ NAVEGAR, ESTAMOS TRABALHANDO PARA FAZER O MELHOR PARA DEUS E TER NO SITE A MESMA FREQUÊNCIA DE VISITAS QUE O BLOG ALCANÇOU. DESCRIÇÃO DO SITE HOME. MENSAGEM DO DIA PALAVRA DO PASTOR SEBASTIÃO, LINKS, APRESENTAÇÃO DAS CONGREGAÇÕES QUEM SOMOS. HISTÓRIA DE FUNDAÇÃO DAS CONGREGAÇÕES OS OFICIAIS DA IGREJA CONGREGAÇÃO SANTO AGOSTINHO. FOTOS DA CONGREGAÇÃO E DOS EVENTOS MINISTÉRIOS. APRESENTAÇÃO DOS MINISTÉRIOS DA IGREJA UAF. PAGINA DA UNIÃO FEMININA COM FOTOS E APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS MENSAGEM. UM GRANDE ACERVO DE ILUSTRAÇÕES(TODAS AS ILUSTRAÇÕES QUE FORAM APRESENTADAS NO BLOG ESTÃO LÁ) ESTUDOS EBD. ACERVO DE ESTUDOS PARA ESCOLA BÍBLICA E OUTROS GALERIA. FOTOS DOS CULTOS E TRABALHOS ULTIMAS POSTADAS CULTO DE TERÇA FEIRA FIM DE CAMPANHA DE ORAÇÃO. AGENDA DA IGREJA. TUDO QUE VEM POR AÍ EM NOSSAS CONGREGAÇÕES E REGIÃO. ESPERAMOS SUA VISITA! BARUCH HASHEM

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Parecia Impossível!

Parecia Impossível! Os exames mostraram que era uma menina, e todos os dias Michael cantava perto da barriga de sua mãe. Ele já amava a sua irmãzinha antes mesmo dela nascer. A gravidez se desenvolveu normalmente. No tempo certo, vieram as contrações. Primeiro, a cada cinco minutos; depois a cada três; então, a cada minuto uma contração. Entretanto, surgiram algumas complicações e o trabalho de parto de Karen demorou horas. Todos discutiam a necessidade provável de uma cesariana. Até que, enfim, depois de muito tempo, a irmãzinha de Michael nasceu. Só que ela estava muito mal. Com a sirene no último volume, a ambulância levou a recém-nascida para a UTI neonatal do Hospital Saint Mary. Os dias passaram. A menininha piorava. O médico disse aos pais: "Preparem-se para o pior. Há poucas esperanças". Karen e seu marido começaram, então, os preparativos para o funeral. Alguns dias atrás estavam arrumando o quarto para esperar pelo novo bebê. Hoje, os planos eram outros. Enquanto isso, Michael todos os dias pedia aos pais que o levassem para conhecer a sua irmãzinha. "Eu quero cantar pra ela", ele dizia. A segunda semana de UTI entrou e esperava-se que o bebê não sobrevivesse até o final dela. Michael continuava insistindo com seus pais para que o deixassem cantar para sua irmã, mas crianças não eram permitidas na UTI. Entretanto, Karen decidiu. Ela levaria Michael ao hospital de qualquer jeito. Ele ainda não tinha visto a irmã e, se não fosse hoje, talvez não a visse viva. Ela vestiu Michael com uma roupa um pouco maior, para disfarçar a idade, e rumou para o hospital. A enfermeira não permitiu que ele entrasse e exigiu que ela o retirasse dali. Mas Karen insistiu: "Ele não irá embora até que veja a sua irmãzinha!" Então ela levou Michael até a incubadora. Ele olhou para aquela trouxinha de gente que perdia a batalha pela vida. Depois de alguns segundos olhando, ele começou a cantar, com sua voz pequenininha: "Você é o meu sol, o meu único sol. Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro..." (Sunshine) Nesse momento, o bebê pareceu reagir. A pulsação começou a baixar e se estabilizou. Karen encorajou Michael a continuar cantando. "Você não sabe, querida, quanto eu te amo. Por favor, não leve o meu sol embora..." Enquanto Michael cantava, a respiração difícil do bebe foi se tornando suave. "Continue,querido!", pediu Karen, emocionada. "Outra noite, querida, eu sonhei que você estava em meus braços... " O bebê começou a relaxar. " Cante mais um pouco, Michael. " A enfermeira começou a chorar. "Você é o meu sol,o meu único sol. Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro... Por favor, não leve o meu sol embora..." No dia seguinte, a irmã de Michael já tinha se recuperado e em poucos dias foi para casa. O Woman's Day Magazine chamou essa história de: O milagre da canção de um irmão. Os médicos chamaram simplesmente de milagre. KAREN CHAMOU DE MILAGRE DO AMOR DE DEUS.

terça-feira, 18 de maio de 2010

NOITE MUITOS TESTEMUNHOS DE VITÓRIAS EM CRISTO JESUS

FOI UM CULTO MARAVILHOSO, FINAL DE CAMPANHA DE ORAÇÃO E VARIAS VIDAS ABENÇOADAS PELO PODER DE DEUS, LOUVAMOS TAMBÉM A DEUS PELOS 14 ANOS DE MATRIMONIO DOS DIACONOS PAULO E VÂNIA E PARA COROAR A NOITE A JOVEM JAQUELINE SE RENDE AOS PÉS DO SENHOR. TREMENDO!

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Refletir a Luz de Cristo

Certo homem comprou uma maravilhosa caixa de jóias que o comerciante lhe afirmara, brilharia no escuro. Naquela noite ele colocou a caixa sobre a mesa e apagou as luzes. Para seu desapontamento, a caixa não brilhou no escuro. Sua esposa percebeu seu desapontamento. Na noite seguinte ela colocou a caixa sobre a mesa, como ele fizera na noite anterior. Para a delicia de ambos, a caixa brilhou com brilho excepcional. Sua esposa, então, explicou: "Você se havia esquecido de seguir as instruções que aqui se encontram: Coloque-me no sol durante o dia, que eu brilharei a noite." Não havia uma lei física pela qual a caixa pudesse irradiar uma luz que não houvesse antes absorvido. Não há também uma lei no espirito pela qual possamos irradiar a luz que há em Cristo, sem que, primeiro, a tenhamos absorvido dEle.

domingo, 16 de maio de 2010

PEQUENOS MILAGRES DA VIDA

PEQUENOS MILAGRES DA VIDA Muitos de nós, as vezes, pensamos que nunca tivemos experiências dignas de serem testemunhadas. As vezes ouvimos falar de um milagre, ou de uma benção que uma pessoa recebeu e pensamos: "-será que nunca vai acontecer comigo?" Mas no dia-a-dia, acontecem inúmeros "pequenos milagres", coisas que ao nossos olhos são tão pequenas que praticamente passam desapercebidas. Mas, que em uma reflexão mais cuidadosa, revela-se um "pequeno milagre". A vida está cheia desses acontecimentos... pequenos tropeços que te fazem parar e ver, que, por pouco você se machucaria, ou seria atropelado. Uma sombra, que chama sua atenção e dá asas a sua imaginação... Um amigo ia toda quinta-feira a noite a uma piscina coberta. Sempre via ali um homem que lhe chamava atenção: ele tinha o costume de correr até a água e molhar só o dedão do pé. Depois subia no trampolim mais alto e com um esplêndido salto mergulhava na água. Era um excelente nadador. Não era de estranhar, pois, que meu amigo ficasse intrigado com esse costume de molhar o dedão antes de saltar na água. Um dia tomou coragem e perguntou a razão daquele hábito. O homem sorriu e respondeu: - Sim, eu tenho um motivo para fazer isso. Há alguns anos, eu era professor de natação de um grupo de homens. Meu trabalho era ensiná-los a nadar e a saltar de trampolim. Certa noite não conseguia dormir e fui a piscina para nadar um pouco. Sendo o professor de natação, eu tinha uma chave para entrar no clube. Não acendi a luz porque conhecia bem o lugar. A luz da lua brilhava através do teto de vidro. Quando estava sobre o trampolim, vi minha sombra na parede em frente. Com os braços abertos, minha silhueta formava uma magnífica cruz. Em vez de saltar, fiquei ali parado, contemplando aquela imagem. O professor de natação continuou: - Nesse momento, pensei na cruz de Cristo e em seu significado. Eu não era um cristão, mas quando criança aprendi um cântico cujas palavras me vieram a mente e me fizeram recordar que Jesus tinha morrido para nos salvar por meio de seu precioso sangue... Não sei quanto tempo fiquei parado sobre o trampolim com os braços estendidos e nem compreendo por que não pulei na água. Finalmente voltei, desci do trampolim e fui até a escada para mergulhar na água. Desci a escada e meus pés tocaram o piso duro e liso... na noite anterior haviam esvaziado a piscina e eu não tinha percebido... Após uma longa pausa, ele continuou: - Tremi todo e senti um calafrio na espinha. Se tivesse saltado, seria o meu último salto. Naquela noite, a imagem da cruz na parede salvou a minha vida. Fiquei tão agradecido a Deus, que em Sua graça me permitiu continuar vivo, que me ajoelhei na beira da piscina. Tomei consciência de que não somente a minha vida, mas minha alma também precisava ser salva. Para que isso acontecesse, foi necessária outra cruz, aquela na qual Jesus morreu para nos salvar. Ele me salvou quando confessei os meus pecados e me entreguei a Ele. Naquela noite fui salvo duas vezes. Agora tenho um corpo sadio porém, o mais importante é que sou eternamente salvo. Talvez agora você compreenda porque molho o dedão antes de saltar na água... As vezes, os milagres acontecem em nossas vidas, mas, não como nós esperávamos. Deus tem uma forma maravilhosa de agir, Ele não faz barulho, não chama a atenção! Mas nem por isso torna-se ineficiente. Abramos nosso olhos e estejamos bem acordados, testemunhemos do amor de nosso Salvador, com fervor e alegria, pois as pequenas coisas que o mundo ocultou, serão as grandes maravilhas que Deus revelará!!! I Coríntios 1:18 "De fato, a mensagem da morte de Cristo na cruz é loucura para os que estão se perdendo; mas para nós, que estamos sendo salvos, é o poder de Deus." Hebreus 12:2 "Conservemos os nossos olhos fixos em Jesus, pois é pôr meio dele que a nossa fé começa, e é ele quem a aperfeiçoa. Ele não deixou que a cruz fizesse com que ele desistisse. Pelo contrário, pôr causa da alegria que lhe foi prometida, ele não se importou com a humilhação de morrer na cruz e agora está sentado do lado direito do trono de Deus. "

sexta-feira, 14 de maio de 2010

A Família

"Paz tenhas, e que a tua casa tenha paz, e que tudo o que tens tenha paz." I Samuel 25:6 Para se ter uma família abençoada e feliz, necessariamente é preciso ter um lar que dê condições para isso. O lar não é apenas uma casa, alguém pode não ter uma casa própria, e ter um lar abençoado por Deus onde reina o amor. Para que haja uma família feliz são necessárias, pelo menos, as seguintes condições no lar: HARMONIA:Só há harmonia quando pai, mãe e filhos vivem em união. AMOR: Havendo amor, todos os conflitos são plenamente resolvidos, o verdadeiro amor é uma força viva e dinâmica. Jesus disse: "Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós..." (João 13:34). Veja outros versículos: "Vós maridos, amai a vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela" (Efésios 5:25). "Para que ensinem as mulheres novas a amarem aos seus maridos e filhos, e a serem moderadas, castas, boas donas de casa, bondosas, submissas a seus maridos, para que a palavra de Deus não seja blasfemada" (Tito 2:4). O amor é um elo forte de sustentação da família, pois o que ama "tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta" (I Coríntios 13:7). Só podem viver unidos os que se amam. AJUDA MÚTUA: A vida tornou-se uma constante luta por causa do pecado, e as pessoas precisam de pontos de apoio para serem vencedoras. A família, é a base desse apoio, para todas as áreas da vida, tanto espiritual, moral, emocional, profissional, etc. PRESENÇA DE DEUS: O Lar de uma família cristã deve ser um ambiente propicio à presença de Deus. É maravilhoso sentir que o Senhor habita em nosso lar. PERDÃO: É uma ferramenta fundamental para ajudar na solução de conflitos familiares, tão importante que Deus só nos perdoa se perdoarmos a quem nos ofende: "Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós" (Mateus 6:14). Se somos os ofensores, devemos pedir perdão, se somos ofendidos devemos perdoar: "Suportando-vos e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro, assim como o Senhor vos perdoou, assim fazei vós também" (Colossenses 3:11-13). Deus esquece nossos pecados e ofensas: "Eu sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro" (Isaías 43:25), e nós também precisamos saber esquecer. Não há receita para solucionar problemas familiares, mas existem conselhos Bíblicos para uma família mais feliz, sempre orando a Deus, vigiando os sentimentos emocionais e principalmente domando a língua. AOS FILHOS: A Palavra de Deus recomenda ser obediente aos pais, e honrá-los para que tenha uma vida boa e longa, veja: "Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa), para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra" (Efésios 6:1-3) "Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá" (Êxodo 20:5). Os filhos devem também lembrar-se do seu Criador: "Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos em que dirás: Não tenho neles prazer" (Eclesiastes 12:1). AOS PAIS: O conselho é que crie seus filhos com amor e na doutrina do Senhor: "E vós, pais, não provoqueis á ira vossos filhos, mas criai-os na disciplina e admoestação do Senhor" (Efésios 6:4). Que amem seus filhos não somente de palavras, mas de gesto, como um abraço sincero, um beijo paternal, o braço sobre o ombro, tudo isso valem mais do que grandes somas de dinheiro. Dizer ao filho: "Eu amo você", "gosto muito de você", "sou grato a Deus por você existir", são expressões que produzem uma elevada dose de motivação e estímulo. Também os pais devem dar bom exemplo aos filhos, pois quando não vivem em paz, amor e harmonia, causam-lhes má impressão, insegurança e desilusões. AOS MARIDOS: Que amem a sua mulher como a si mesmo, da mesma forma que Cristo amou a sua igreja e se entregou por ela, veja: "Vós, maridos, amai a vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela. Assim devem os maridos amar a suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo. Todavia também vós, cada um em particular ame a sua própria mulher como a si mesmo" (Efésios 5:25,28;33). ÀS MULHERES: Que sejam sujeitas ao seu marido, como ao Senhor, sabendo que somente a mulher sábia edifica e mantem a sua casa. A mulher é o termômetro do lar, se estiver bem, contagiará a todos com a sua alegria, se estiver desequilibrada, perderá o controle e harmonia do seu lar. "Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor" (Efésios 5:22); "Semelhantemente vós, mulheres, sede submissas a vossos maridos; para que também, se alguns deles não obedecem a palavra, sejam ganhos sem palavra pelo procedimento de suas mulheres, considerando a vossa vida casta, em temor" (I Pedro 3:1,2); "Toda mulher sábia edifica a sua casa; a insensata, porém, derruba-a com as suas mãos" (Provérbios 14:1). Que Deus abençoe as famílias. FONTE:VerdadeiroAmor.com

quinta-feira, 13 de maio de 2010

MAIO MÊS DA FAMÍLIA

Queridos o mês de maio é o mês em que a Igreja Cristã Evangélica tem dedicado a família, podemos dizer que o mês de maio é o mês das mães, também podemos dizer que maio é o mês das noivas e também podemos dizer que maio é o mês da família e podemos também dizer que família é projeto de Deus.Antes de nascer no seu coração ter uma família, nasceu no coração de Deus,conceder-lhe uma família. Ter uma família exige alguns cuidados que nos cercam de muitas responsabilidades, cuidado com a esposa, cuidado com os filhos,cuidado com a casa, cuidados com as fianças etc. Entre tantos cuidados o mais importantes é o de não distanciar sua família de Deus, o Salmista diz:"Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela". Toda edificação do nosso lar deve estar firmada no Senhor, não é pela condição financeira, não é por nossa condição cultural, mais por aquilo que Deus tem reservado para sua família. Observamos que a cada dia as famílias estão mais distantes de Deus, e sabemos que, os conceitos do mundo em que vivemos tem tomado conta dos lares e os conceitos do mundo são, adultério, prostituição, roubos, violências e tantos outros, que de uma forma destrutiva minam as bases familiares e só podemos vencer esses conceitos do mundo, quando aproximamos a nossa família de Deus, o general do exercito de Israel, responsável pela conquista de Canaã diz:"... escolhei hoje a quem sirvais;...porém eu e a minha casa serviremos ao SENHOR. Servir a Deus não é uma imposição é uma escolha, aproximar sua família de Deus é uma QUESTÃO DE ESCOLHA, Josué escolheu ter a família debaixo do governo e Deus, nós também podemos fazer essa escolha. Faça a escolha certa seja um homem e uma mulher prudente e edifique sua casa na Rocha que é Jesus Cristo e veja que: "Salmos 128 Bem-aventurado aquele que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos. Pois comerás do trabalho das tuas mãos; feliz serás, e te irá bem. A tua mulher será como a videira frutífera aos lados da tua casa; os teus filhos como plantas de oliveira à roda da tua mesa. Eis que assim será abençoado o homem que teme ao SENHOR. O SENHOR te abençoará desde Sião, e tu verás o bem de Jerusalém em todos os dias da tua vida. E verás os filhos de teus filhos, e a paz sobre Israel.

O chamado à Santidade

(I Pedro 1.15,16) “Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo”. Hoje em dia não é muito comum ouvirmos sermões sobre santidade. Este assunto tem ficado um pouco na prateleira de alguns líderes e de algumas Igrejas. Falar sobre santidade requer uma mudança de atitude, tanto de quem fala quanto dos que ouvem. Deus é uma pessoa (Ele não é uma energia) e possui qualidades, atributos que expressam o seu ser: Bondade, amor, retidão, conhecimento, sabedoria, justiça, santidade e tantos outros. Logo, para entendermos o que é ser santo, devemos olhar para a fonte de toda santidade, Deus. O texto nos ensina que Deus é Santo (Sede santos, porque eu sou santo). A palavra santo no A.T é de origem hebraica (qadosh) – qualidade daquilo que está intimamente ligado ao sagrado ou que foi admitido no âmbito do sagrado por meio de rito divino ou de ato público de culto. Tem a conotação daquilo que é distinto do que é comum ou profano tem a ver com o sagrado de Deus. A palavra santo no N.T é de origem grega (hagios) – O conceito neotestamentário da santidade é mais bem entendido na pessoa do Espírito Santo. A esfera apropriada daquilo que é santo no N.T não é ritual, mas, sim, a profética. O sagrado já não pertence a coisas, a lugares ou ritos, mas, sim, às manifestações da vida que o Espírito produz. A verdade é que Deus nos chama a santidade e se coloca como o padrão a ser seguido. Mas como entender e obedecer este chamado a santidade? Ser santo como o Senhor é santo requer a aplicação espiritual dos conceitos veterotestamentário (A.T). Como assim? Quando lemos I Pe 1.15,16 devemos entender que o Apostolo Pedro estava se referindo a uma ordenança do A.T, e, portanto, um conceito antigo aplicado a nova aliança em Jesus. Creio que estes conceitos nos ajudarão a entendermos de forma mais prática o que é ser santo. 1- Ser santo é não se contaminar com o pecado (Levítico 11.44,45) “Porque eu sou o SENHOR vosso Deus; portanto vós vos santificareis, e sereis santos, porque eu sou santo; e não vos contaminareis com nenhum réptil que se arrasta sobre a terra; Porque eu sou o SENHOR, que vos fiz subir da terra do Egito, para que eu seja vosso Deus, e para que sejais santos; porque eu sou santo”. Este capítulo do livro de Levítico aborda sobre uma relação de animais impuros que Deus proíbe que seu povo coma. Se alguém do povo de Israel comece algum daqueles alimentos, pela Lei, ele estaria impuro e indigno de estar na presença de Deus. Deus é perfeito e suas Leis preciosas. Hoje sabemos que grande parte daqueles alimentos (animais) possuía e ainda possuem bactérias que se consumidos por alguma pessoa sem o devido preparo e higiene pode causar doenças e levar até a morte. Deus preservou a integridade do Seu povo através de Leis espirituais. Mas nós vivemos sob a Nova Aliança e o sentido desta Lei deve ser aplicada mediante a vida em Jesus. Os rituais de purificação e a abstinencia de alimentos do A.T nada têm a ver com o chamado a ser santo que Deus nos ordenou para hoje. Jesus disse certa vez: “Nada há, fora do homem, que, entrando nele, o possa contaminar; mas o que sai dele isso é que contamina o homem. [...] Porque do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as prostituições, os homicídios, Os furtos, a avareza, as maldades, o engano, a dissolução, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Todos estes males procedem de dentro e contaminam o homem.” (Marcos 7.15-23) Torno-me mais santo quando meu coração esta cheio de louvor a Deus, quando meus lábios são usados para abençoar e não amaldiçoar, quando não me deixo contaminar pelos maus pensamentos e atitudes. Ser santo, portanto, tem a ver com uma vida consagrada a Deus longe do pecado que contamina o coração. 2- Ser santo é amar ao próximo (Levítico 19.1,2) Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: Fala a toda a congregação dos filhos de Israel, e dize-lhes: Santos sereis, porque eu, o SENHOR vosso Deus, sou santo. Não existe santidade genuína sem o amor ao próximo. O contexto deste capítulo 19 de Levítico fala, sobretudo, de respeito ao próximo: (v.11) “nem usareis de falsidade cada um com o seu próximo”; (v.13) “Não oprimirás o teu próximo”; (v.15) “com justiça julgarás o teu próximo”; (v.16) “não te porás contra o sangue do teu próximo.”; (v.18) “mas amarás o teu próximo como a ti mesmo.” Santidade tem a ver com atitude de amor ao próximo. Jesus certa vez contou uma parábola: “Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram, e espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto. E, ocasionalmente descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo. E de igual modo também um levita, chegando àquele lugar, e, vendo-o, passou de largo. Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão; E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem, e cuidou dele.” (Lucas 10.31-37) Precisamos urgentemente manifestar amor ao próximo. Não existe vida santa e consagrada a Deus, sem nos movermos em direção ao próximo para ajudá-los. O diabo tem plantado o egoísmo nos corações de alguns cristãos. Queremos ser abençoados, queremos prosperar, queremos vida abundante e acabamos nos esquecendo de olhar além de nossos próprios desejos e cobiças. Que tipo de evangelho é este que vivemos? Que santidade é esta que pregamos onde o amor ao próximo não faz parte do cotidiano de muitos crentes? 3- Ser santo é ser inteiramente do Senhor. (Levítico 20.26) “E ser-me-eis santos, porque eu, o SENHOR, sou santo, e vos separei dos povos, para serdes meus.” Não existe santidade sem pertencer a Jesus. Só iremos pertencer ao sagrado de Deus mediante a salvação em Cristo. A Bíblia nos ensina que em Jesus somos santos de Deus: “Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;” (Efésios 1.4). O Senhor tem separado em todo mundo um povo santo, um povo inteiramente Seu. Um povo capaz de dizer não ao pecado, manifestar o amor de Deus ao próximo, um povo comprometido com Seu senhorio e vontade. Podemos até ter uma vida piedosa, com boas condutas morais, mas sem Jesus não existe santidade, sem Ele não existe salvação. Podemos nos tornar santos de Deus, homens e mulheres separadas pelo Senhor neste mundo. O Senhor quer nos chamar de filhos amados. Em João 1.11,12 está escrito: “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;” O Senhor nos chama a sermos santos como Ele. A salvação completa tem a ver com a santidade do homem: “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;” (Hebreus 12.14). Ter a Jesus como salvador é participar de Sua santidade. Temos um chamado: “Sede santos, porque sou santo”. Pr. Eurico C. G. da Costa

quarta-feira, 12 de maio de 2010

As Marcas De Cristo Na Vida Do Cristão

“Estamos vivendo dias, onde muitos se dizem cristãos, mas na verdade não conseguimos mais identificá-los, pois as marcas em suas vidas se apagaram, estes não brilham mais como Jesus disse “vos sois a luz do mundo”, e você pode dizer neste instante que tem a marca de Cristo em sua vida”. Aprendemos muito com o apóstolo Paulo na carta que escreveu aos Gálatas no cap.6:17 na versão bíblia jovem da ed. Sociedade Bíblica que diz assim: “Para terminar:que mais ninguém crie dificuldades para mim,pois as marcas no meu corpo mostram que sou escravo de Cristo”.Ao fazer uma reflexão sobre este pequeno texto,Paulo tem uma convicção que a sua vida não lhe pertencia mais,mas pertencia ao Senhor Jesus desde o dia em que o Senhor o visitou no caminho de Damasco quando ele estava a perseguir os cristãos para maltratar ,prender e até mesmo disposto à matar todos aqueles que se diziam cristão, por ele ser um fariseu zeloso da leis de JAVEH, mas agora de perseguidor ele passa a ser perseguido e aprendeu que ser cristão de verdade era necessário ter as marcas de Cristo e da mesma forma que Jesus padeceu e foi caluniado,difamaram,perseguiram,bateram,chicotearam e se escarneceram Dele, o apóstolo Paulo também sente isso na própria carne e diz “para que ninguém mais o moleste pois o seu corpo estava marcado” e como servo se sentia preso a Jesus e que nada poderia mudar está situação este relacionamento com Cristo pois ele tinha se tornado um verdadeiro cristão.Mas sabemos que estas marcas profundas ficaram na vida de Paulo ao ponto de ele ser reconhecido em qualquer parte como um servo de Jesus Cristo,pois ele foi transformado de tal maneira que todos que olhavam para ele viram que o Saulo estava morto mas que diante deles havia um novo homem que se chamava Paulo.Será que você leva consigo a marca de Cristo em sua vida e realmente você é uma nova criatura em Cristo.Podemos então dizer que a marca é um sinal que identifica ,e qualquer um que serve a Deus necessita ter uma marca para diferenciá-lo dos demais,o fato de ter a marca de Cristo nos faz aceitar e suportar tudo de bom ou ruim já que estamos sujeito a todas as coisas em nossa vida,tendo uma certeza de que haveremos de vencer pela graça nos dada pelo nosso Senhor .Existem marcas em nossa vidas que deixam seqüelas que não se apagam fácil, o rancor ,raízes da amargura são marcas psicológicas que por conta de um passado sempre aparece no futuro para nos assombrar e relembrar do fato causando até mesmo depressões,angustias e tristezas,marcas materiais e espirituais que ao menor sinal sempre vamos lembrar,mas que podem se curadas através do poder restaurador de Cristo e por conta disso necessitamos da marca de Cristo em nós para fazermos a diferença . Vejamos então como se identifica. · Quando pensamos em marca sempre vamos lembrar de um símbolo ou sinal que certamente vai no lembrar no mesmo instante de um produto e a nossa mente vai relacionar o produto com a marca um exemplo disto e quando a dona de casa está elaborando uma lista para ir ao supermercado e anota bombril decerto você imaginou o que é, mas na verdade o que ela quer é uma palha de aço, bombril é apenas uma marca mais ao chegar na prateleira terão várias outras mas talvez em vez de optar pela marca, ela leve uma similar para casa. · Podemos dizer então que a marca ela identifica e mostra o que é realmente o produto. · Entenda então que o cristão precisa ser identificado aonde quer que esteja, pois ele tem a marca de Cristo o evangelho de S. João no diz que somos a luz do mundo e função da luz é brilhar em meio à escuridão. · Antigamente quando alguém tinha a orelha furada era uma marca um sinal que aquele indivíduo era um escravo e todos podiam identificá-los e até mesmo quando estes saiam para fazer compras para o senhor este escravo carregava um selo que identificava o seu senhor e quando ele comprava alguma mercadoria era marcado com o selo e todos sabiam que aquela mercadoria pertencia a tal senhor. É maravilhoso saber que Jesus é Senhor de nossa vida e que também nos selou com o selo da promessa que é o Espírito Santo, a marca Dele em nós é o seu sangue que está na nossa vida como um sinal que fostes comprados e resgatados, e o seu selo é a garantia que nos assegura que o sangue de Cristo em nossa vida é genuíno e nos garante que se permanecermos com estas marcas ,quando chegar no grande dia da igreja onde se dará o arrebatamento vai demonstrar que pertencemos exclusivamente a Ele e ao seu reino que foi preparado para cada um de nós. Portanto é necessário que as marcas velhas do nosso passado sejam apagadas e se existe alguma raiz, que seja arrancada, e que por mais que seja triste e sombrio o nosso passado, devemos lançar a nossa vida aos cuidados do Senhor, e tendo esta nova marca em nós, nos diz que a partir deste momento somos um novo homem em Cristo Jesus, sabendo que podemos agora, escrever uma nova história da nossa vida, pois temos a marca Dele em nós.

terça-feira, 11 de maio de 2010

CAMPANHA PROFÉTICA DAS PORTAS ABERTAS

ESTEVE MINISTRANDO A PALAVRA NESTA TERÇA-FEIRA O EVANGELISTA DIJAVAM(IGREJA FONTE DE MISSÕES).

Os Desafios da Vida Cristã - Dez Sugestões Bíblicas para Sua Vitória

Grandes são os desafios que enfrentamos a cada dia. Eles levam o cristão a refletir sobre as estratégias que deve adotar para vencê-los. Porém, às vezes, eles são tantos que o desânimo e a falta de coragem levam o crente a pensar em desistir. Mas é necessário confiar em Jesus e saber que com Ele a vitória sobre todos os desafios é certa, Jo 16: 33. Baseados em 2Crônicas 32: 1-23, vejamos algumas orientações para vencer os desafios da vida cristã. Visualize bem os inimigos da fé, v. 2. Só é possível vencer aquilo que você sabe que existe e que está vendo: “o prudente vê o mal e esconde-se; mas os simples passam adiante e sofrem a pena”, Pv 27: 12. Há muitas coisas que achamos que são normais, mas elas são grandes barreiras à ação de Deus em sua vida. Sem ajuda do Senhor, sua fé em Jesus irá enfraquecer, Pv 13: 12. Tenha comunhão com o povo de Deus, v. 3; Ne 2: 17-18. Compartilhar problemas com pessoas de confiança, receber conselhos de crentes mais experientes e manter bom relacionamento com o povo de Deus ajudará nas horas difíceis. Uma brasa fora da fogueira se apaga, mas junto do fogo ela se mantém viva. Por isso, jamais abandone a sua igreja ou deixe de participar de suas atividades. Proteja o que é realmente importante, v. 4; Js 7: 15, 19-21. Separar o joio do trigo ajudará o crente a descobrir exatamente em que deve concentrar as suas energias. Há certas questões que precisam ser resolvidas agora, hoje, porque podemos viver algum tempo sem ela. Há outras que devem ser eliminadas para sempre. Devemos manter só o que é benéfico para a fé cristã. Esteja preparado para as provações, v. 5; 1Sm 17: 34-36. Problemas fazem parte da vida, por isso é fundamental estar sempre na presença de Deus para quando chegarem os tempos difíceis. No Senhor sempre há forças para vencer. Seja submisso às autoridades constituídas por Deus, v. 6. Se não concorda com alguma questão, converse particularmente com seu líder e deixe claro que não está afrontando a ele. Pelo contrário, está querendo compreender uma questão para melhor obedecer: “Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas”, Rm 13: 1. Confie no poder de Deus, vs. 7-8. A vida cristã só é possível através da fé no Senhor Todo-poderoso. Então, desenvolva a sua fé através da leitura e meditação da Bíblia, da oração e do jejum. Compreenda a vontade de Deus, v. 20; Js 6: 1. Você só vai conseguir colocar o que o Senhor quer da sua vida se descobrir e entender a vontade d'Ele para você. Caso contrário agirá de acordo com os desejos de seu coração e achará que é Deus que está mandando. Espere o agir de Deus. É preciso esperar a graça de Deus em nosso favor, vs. 21-22; Gn 20: 1-3. O tempo do Senhor não é o mesmo que o do ser humano. Por isso, ter um pouco de paciência ajudará discernir o tempo de Deus e, naturalmente, a hora de agir para receber as bênçãos celestiais. Agradeça as bênçãos recebidas, v. 23; 2Cr 33: 16. Gratidão também faz parte da vida cristã. Se já se acostumou a só pedir, pedir, pedir... Está na hora de permitir que o Espírito Santo mude sua estrutura básica de pensamento a tal ponto que o agradecimento ao Senhor passe a fazer parte dela. Testemunhe os feitos do Senhor, v. 23; Sl 126: 2. Há muitas pessoas que não conhecem o poder de Deus e nem a Jesus. Por isso adquira o hábito de comunicar as bênçãos recebidas da parte do Senhor. Isso vai edificar a fé das pessoas que passarão buscar mais a Deus e aprenderão a agradecer a Ele pela ação em favor de Seus filhos. Publicado no Jornal Aleluia de novembro 2007

JESUS ESTÁ DO LADO DE FORA?

JESUS ESTÁ DO LADO DE FORA? Você já avaliou sua vida para saber se Jesus realmente faz parte dela, se Ele está integrado em seu ser, se Ele comanda suas ações, se Ele é mesmo em verdade o seu Senhor? Suas reclamações constantes de que, "está servindo a Deus e nada de bom acontece" não tem um motivo às vezes tão sutil que passa despercebido? "Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo." Apocalipse 3:20 Esta palavras ditas por alguém que está numa posição um tanto incômoda foram ditas ao apóstolo João. Aqui quem fala através de João é Jesus de Nazaré, o Senhor, o Salvador, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, o Filho de Deus. Veja que aqui quem fala é também o Senhor que subiu ao céu. Aquele que venceu a morte, que ressuscitou e subiu aos céus. Vemos no capítulo 1 como foi a aparição de Jesus à João; "Eu, João, irmão vosso e companheiro convosco na aflição, no reino, e na perseverança em Jesus, estava na ilha chamada Patmos por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus." Em primeiro lugar João está se identificando com os irmãos na fé, eu e você também devemos nos incluir nisto, só que, avalie aí se você é "companheiro na aflição", pois no reino, e na perseverança parece fácil ser. O evangelho de vida que João prega não é o evangelho de "entrar para uma igreja e prosperar" mas sim "crer e aceitar a vida de Jesus em si e viver uma vida pia, transformada e cheia de lutas". "Eu fui arrebatado em espírito no dia do Senhor, e ouvi por detrás de mim uma grande voz, como de trombeta," Palavras de um homem que vive em comunhão com Deus, pois um arrebatamento de espírito não se dá ao acaso. "e no meio dos candeeiros um semelhante a filho de homem, vestido de uma roupa talar, e cingido à altura do peito com um cinto de ouro; 14 e a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve; e os seus olhos como chama de fogo; 15 e os seus pés, semelhantes a latão reluzente que fora refinado numa fornalha; e a sua voz como a voz de muitas águas. 16 Tinha ele na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois gumes; e o seu rosto era como o sol, quando resplandece na sua força." Jesus não é mais aquele homem de dores que foi perseguido, foi invejado, odiado, machucado, ferido e pregado em uma cruz. Ele é um homem que está à direita de Deus, resplandecendo em sua vitória sobre a morte, sobre o inferno e os demônios. João caiu diante de tão maravilhosa visão. Jesus resplandece, mas tem o mesmo sentimento por mim e por você, "Ele é o mesmo, ontem, hoje e sempre" assim como aconteceu com João ali, colocando sua mão, tocando João com sua mão que fora ferida, o mesmo Ele faz por mim e por você. Não nos deixa prostrados nem pelos nossos erros, nem mesmo pela sua aparência resplandecente. "Quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo: Não temas; eu sou o primeiro e o último, 18 e o que vivo; fui morto, mas eis aqui estou vivo pelos séculos dos séculos; e tenho as chaves da morte e do inferno." E sua palavra é de conforto para nós, Ele diz, confirmando sua identificação, que foi morto mas está vivo, e está com as chaves da morte e do inferno. Não há poder para satanás te matar e te levar para o inferno. Satanás não tem as chaves, Jesus pagou o preço. "Estou à porta e bato" Esta mensagem está dentro da carta à Igreja de Laudicéia, a última das cartas às sete igrejas ditadas por Jesus a João naquele momento. Muito se tem falado à respeito dessas cartas, alguns comentam que existe aí uma seqüência em termo de tempos da Igreja de Jesus, isso como que buscando a "revelação" que o livro de Apocalipse tem em toda sua narração. É um livro cheio de ilustrações e figuras onde cada estudioso ou cada profeta de Deus procura entender as profecias nele contidas. Revelações e profecias à parte, o que Jesus está dizendo à Igreja de Laudicéia têm muito a ver com o que a Igreja de hoje está passando. Vejamos a narração: "14 Ao anjo da igreja em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:" Jesus se identifica, Ele é o fiel, o verdadeiro, pois é a Verdade e a Vida. Jesus é o Princípio "Ele estava no princípio com Deus" É o verbo, a Palavra. Quando Deus disse "Haja Luz" Ele o disse através da Palavra e a Palavra é o verbo, é Jesus. "15 Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; oxalá foras frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és quente nem frio, vomitar-te-ei da minha boca." Jesus conhece você mais do que você pensa, Ele sabe quem você é, Ele sabe o que você faz, mesmo lá no escurinho de quatro paredes, Ele sabe, mesmo lá no recôndito de seus mais sensuais pensamentos, Ele sabe, Ele conhece suas obras. Se você é frio, você tem consciência do seu erro, você sabe que pode mudar as circunstâncias de tudo crendo e aceitando a vida de Cristo Jesus dentro de sua vida. "Estou à porta e bato" Se você é quente, tem comunhão com Deus, tem Jesus dentro de sua vida isso é bom. Mas se você é morno, sua situação é perigosíssima, Ele vai te vomitar, pois você está sempre insensível, acreditando que Deus, Jesus, Maria, espíritos, Buda, Maomé, é muito bom, é muito bonito e é bom para que alguém siga e creia. Você, no entanto, não toma posição, e continua sua vida sem compromisso com Deus. "17 Porquanto dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;" Jesus falou muito sobre as riquezas desse mundo que distanciam o homem de Deus. O "evangelho da prosperidade" está sendo muito difundido nos dias de hoje. Está acontecendo um verdadeiro casamento entre a religião e o cifrão. A fé religiosa está sendo considerada um trampolim para a obtenção de melhor qualidade de vida financeira. O fim principal do homem está deixando de ser "glorificar a Deus" e está mais para o conforto, a segurança financeira, a beleza do corpo, da roupa, das jóias da casa do carro. Valoriza-se mais a criatura que o criador, a saúde do corpo e não a da alma, o tempo presente e não a eternidade. Se você vive uma vida próspera, religiosa e não tem falta de nada, você está realmente tendo uma vida caminhando à passos largos para... ...o inferno. "; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;" Quem diz é o mesmo que diz: "estou aqui batendo na porta da sua vida, veja que sou educado, não quero te forçar a nada, estou apenas mostrando quem você é..." "18 aconselho-te que de mim compres ouro refinado no fogo, para que te enriqueças; e vestes brancas, para que te vistas, e não seja manifesta a vergonha da tua nudez; e colírio, a fim de ungires os teus olhos, para que vejas." Jesus continua preocupado, ele não quer que você tenha o fim que satanás está preparando, e agora Jesus te dá conselho, Ele usa de figuras para que o Espírito Santo possa mostrar a você algo que é individual na interpretação; "ouro refinado no fogo", significa vida aprovada, mas vida que foi provada, como o apóstolo Pedro diz " 7 para que a prova da vossa fé, mais preciosa do que o ouro que perece, embora provado pelo fogo, redunde para louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo; "Vestes brancas" " O que vencer será assim vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; antes confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos". " Depois destas coisas olhei, e eis uma grande multidão, que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, que estavam em pé diante do trono e em presença do Cordeiro, trajando compridas vestes brancas, e com palmas nas mãos;" Vestes brancas simboliza santidade, salvação, sem isso não se pode chegar à Deus. "e colírio, a fim de ungires os teus olhos, para que vejas." Jesus quer que você abra seus olhos espirituais e veja a realidade da obra de Deus. Apesar de tudo o que possa estar acontecendo em sua vida, Jesus quer estar com você "se ouvir a minha voz e abrir a porta eu entrarei e cearei com você" mas, dá liberdade de escolha, é você mesmo que abre a porta ou não. Jesus anuncia sua presença batendo na porta da sua vida agora, Jesus anuncia sua presença na pregação da Palavra e no despertar de sua consciência. Existem muitas vozes hoje, Ele está chamando para que você ouça a voz Dele e não outras vozes, você só tem agora a abrir a porta de sua vida, de seu coração. Quando Jesus entra em sua vida, entra também as bênçãos de uma nova vida, de uma transformação, de um novo nascimento. "Se alguém me amar, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos a ele, e faremos nele morada." "e sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor, quando houver de voltar das bodas, para que, quando vier e bater, logo possam abrir-lhe. Bem-aventurados aqueles servos, aos quais o senhor, quando vier, achar vigiando! Em verdade vos digo que se cingirá, e os fará reclinar-se à mesa e, chegando-se, os servirá." "Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros." Comunhão, Unidade É o seu momento, você é quem decide!

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Sucesso: Sorte ou Trabalho Duro

autor: Robert D. Foster (adaptado) Certo empresário, fundador de uma bem-sucedida cadeia de restaurantes, disse: “Parece que quanto mais duramente eu trabalho, mais sorte tenho”. Para algumas pessoas realmente o que conta é a sorte. Você acredita em sorte? Será que foi sorte que transformou a Coca-Cola de um remédio insignificante contra dor de cabeça em uma bebida internacionalmente conhecida e líder de vendas? O conceito dos \"Jeans Levi’s\" que passou a utilizar rebites em vez de botões, foi uma decisão de sorte em resposta à necessidade que os mineradores tinham? Esteve a sorte ou o acaso envolvidos na determinação da Swanson Company quanto ao que fazer com 260 toneladas de sobras de peru? A idéia inovadora de “TV Dinners\" (refeições prontas), partiu de um vendedor da Swanson, que se lembrou dos dias em que servia o exército e das bandejas com três divisões em que eram servidas as refeições. O resultado de aplicar um costume militar ao problema de toneladas de sobras de alimento - pratos congelados compostos de peru e dois acompanhamentos - rapidamente se transformou num conceito inovador para servir refeições rápidas e que foi de encontro às necessidades de uma sociedade superatarefada e em transformação. Sorte nos negócios ou em qualquer empreendimento, decorre de trabalho duro, criatividade, percepção e obstinada determinação de tirar proveito das oportunidades que se apresentam. A Bíblia menciona notáveis circunstâncias que apóiam esta opinião: Foi pura sorte um cordeiro estar preso aos arbustos no alto do monte Moriá para que ele – e não Isaque – fosse oferecido por Abraão como sacrifício a Deus? (Gênesis 22.13). Foi por mero acaso que José se tornou primeiro-ministro do Egito, posição que lhe permitiu intervir em favor do povo de Israel durante o período de fome? (Gênesis 45.8). Foi sorte – estar no lugar certo, na hora certa – as águas se deterem formando um paredão para que os filhos de Deus pudessem passar em terra seca? (Êxodo 14.22). Foi uma grande sorte Esther ter se inscrito no concurso de beleza que escolheria a rainha da Pérsia, salvando assim seu povo da destruição (Ester 4.13-14). Instinto, senso de oportunidade, condições de mercado e trabalho duro, tudo isso faz parte da fórmula do sucesso. Mas gostaria de sugerir uma consideração adicional: o papel da Divina Direção ou “Providência”, expressão preferida dos Pilgrims, os primeiros colonos puritanos, que ousaram empreender a jornada da Inglaterra ao litoral do Novo Mundo. Alguém escreveu: “Deus, Único Soberano, que Teus eternos propósitos sejam revelados, moldem todos os eventos, tanto moral quanto físicos.” Podemos não compreender completamente, mas a Providência de Deus está de tal modo combinada com a liberdade humana, que não admite fatalismo. Ela precisa estar ligada à Sua justiça, poder e benevolência. Considere esta certeza extraída das Escrituras: “Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que O amam, dos que foram chamados de acordo com o Seu propósito” (Romanos 8.28).

domingo, 9 de maio de 2010

Muitas vezes dedicamos momentos de nossos dias Visite: Mensagens, Papel de Parede, Videos a determinadas situações que merecem a nossa atenção e respeito. Hoje, não apenas alguns minutos, mas sim o dia inteiro é dedicado a você, e em especial a tudo o que você representa. Gostaria que soubesse, que sempre estarei torcendo para que seus objetivos sejam alcançados, e para que a alegria de dias especiais como o dia de hoje, encham seu coração do mais puro sentimento. Somente uma pessoa especial como você, tem o privilegio de ser chamada de mãe. Parabéns pelo seu dia Fonte: Mensagens e Poemas

sábado, 8 de maio de 2010

O que diz a Bíblia sobre ser uma mãe cristã?

O que diz a Bíblia sobre ser uma mãe cristã? Ser mãe é um papel muito importante que o Senhor escolhe para dar a muitas mulheres. Às mães é dito que amem seus filhos em Tito 2:4-5, que diz: “Para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos, A serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada.” Em Isaías 49:15a a Bíblia diz: “Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre?” Quando se começa a ser mãe? Os filhos são presentes do Senhor (Salmos 127:3-5). Em Tito 2:4, aparece a palavra grega “phileoteknos”. Esta palavra representa um tipo especial de “mãe-amor”. A idéia que esta palavra evoca é de “preferir” nossos filhos, “cuidar” deles, “alimentá-los”, “abraçá-los” com amor, “satisfazer suas necessidades”, “amavelmente ser amiga” de cada um como único vindo da mão de Deus. A Escritura nos ordena para que vejamos “mãe-amor” como nossa responsabilidade. A palavra de Deus ordena tanto às mães quanto aos pais para que façam várias coisas na vida de seus filhos, dando: Disponibilidade – manhã, tarde e noite (Deuteronômio 6:6-7). Envolvimento – interagindo, colocando pontos de vista, pensando e processando a vida juntos (Efésios 6:4). Ensinamento – sobre as Escrituras, a visão bíblica do mundo (Salmos 78:5-6, Deuteronômio 4:10, Efésios 6:4). Treinamento – ajudando o filho a desenvolver habilidades e descobrir seu potencial (Provérbios 22:6). Disciplina – ensinando o temor do Senhor, ensinando seus limites de forma consistente, amorosa e firme (Efésios 6:4, Hebreus 12:5-11, Provérbios 13:24, 19:18, 22:15, 23:13-14, 29:15-17). Nutrição – provendo um ambiente de constante apoio verbal, liberdade de falhar, aceitação, afeto e amor incondicional (Tito 2:4, II Timóteo 1:7, Efésios 4:29-32, 5:1-2, Gálatas 5:22, I Pedro 3:8-9). Exemplo com integridade – vivendo de acordo com o que ensina, sendo um modelo com o qual o filho possa aprender “captando” a essência de um viver piedoso (Deuteronômio 4:9, 15, 23; Provérbios 10:9, 11:3; Salmos 37:18, 37). A Bíblia nunca ordena que todas as mulheres devam ser mães. Contudo, diz que aquelas que o Senhor abençoa e se tornam mães devem tomar seriamente tal responsabilidade. As mães têm um papel único e crucialmente importante nas vidas de seus filhos. A maternidade não é um trabalho ou tarefa desagradável. Da mesma forma com que uma mãe gera seu filho durante a gravidez, e da mesma forma com que a mãe alimenta e cuida de seu filho durante a infância, as mães têm também um papel constante na vida de seus filhos, adolescentes, jovens adultos e até filhos completamente adultos. Enquanto o papel da maternidade deve se transformar e se desenvolver, o amor, cuidado, educação e encorajamento que uma mãe dá nunca devem terminar.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

O QUE FAZ UMA MÃE POR UM FILHO

SÃO PAULO - A costureira Maria Jerônima Campos, de 36 anos, que na tarde segunda-feira arriscou a vida para salvar o filho Gabriel Marcos Campos, de 7, quando ele caiu em um reservatório de 4 m de profundidade, em Franca (a 400 km de São Paulo), tem pavor de água. Ela não sabe nadar, não entra em piscina e nem passa perto do mar. Mas, ao ver o menino se afogando, esqueceu-se do medo e atirou-se na água para pegá-lo. - Na hora que vi meu filho na água gritei e um homem que estava perto tentou me acalmar. Então pensei: ‘o jeito é eu mesma salvar’. Aí me joguei no poço e agarrei ele. Não podia ficar de braços cruzados vendo o menino se afogar - diz a mãe. - Naquele momento não pensei em mais nada. No local onde Gabriel caiu era construído um prédio. Mas há 5 anos a obra foi interditada porque uma mina avançava sobre o terreno. Com o tempo, a água invadiu tudo. - Fui me segurando no ferro de sustentação dos pilares com uma mão e, com a outra, agarrei o Gabriel. Depois um homem tirou ele da água enquanto um outro me puxava - conta Maria Jerônima. Segundo ela, tudo aconteceu muito rápido. - Não chegou a cinco minutos - diz. FONTE: ARQUIVO JORNAL GLOBO 24/01/2007

História do Dia da Mães

As mais antigas celebrações do Dia da Mãe remontam às comemorações primaveris da Grécia Antiga, em honra de Rhea, mulher de Cronos e Mãe dos Deuses. Em Roma, as festas comemorativas do Dia da Mãe eram dedicadas a Cybele, a Mãe dos Deuses romanos, e as cerimônias em sua homenagem começaram por volta de 250 anos antes do nascimento de Cristo. Durante o século XVII, a Inglaterra celebrava no 4º Domingo de Quaresma (40 dias antes da Páscoa) um dia chamado “Domingo da Mãe”, que pretendia homenagear todas as mães inglesas. Neste período, a maior parte da classe baixa inglesa trabalhava longe de casa e vivia com os patrões. No Domingo da Mãe, os servos tinham um dia de folga e eram encorajados a regressar a casa e passar esse dia com a sua mãe. À medida que o Cristianismo se espalhou pela Europa passou a homenagear-se a “Igreja Mãe” – a força espiritual que lhes dava vida e os protegia do mal. Ao longo dos tempos a festa da Igreja foi-se confundindo com a celebração do Domingo da Mãe. As pessoas começaram a homenagear tanto as suas mães como a Igreja. Nos Estados Unidos, a comemoração de um dia dedicado às mães foi sugerida pela primeira vez em 1872 por Julia Ward Howe e algumas apoiantes, que se uniram contra a crueldade da guerra e lutavam, principalmente, por um dia dedicado à paz. A maioria das fontes é unânime acerca da idéia da criação de um Dia da Mãe. A idéia partiu de Anna Jarvis, que em 1904, quando a sua mãe morreu, chamou a atenção na igreja de Grafton para um dia especialmente dedicado a todas as mães. Três anos depois, a 10 de Maio de 1907, foi celebrado o primeiro Dia da Mãe, na igreja de Grafton, reunindo praticamente família e amigos. Nessa ocasião, a sra. Jarvis enviou para a igreja 500 cravos brancos, que deviam ser usados por todos, e que simbolizavam as virtudes da maternidade. Ao longo dos anos enviou mais de 10.000 cravos para a igreja de Grafton – encarnados para as mães ainda vivas e brancos para as já desaparecidas – e que são hoje considerados mundialmente com símbolos de pureza, força e resistência das mães. Segundo Anna Jarvis seria objetivo deste dia tomarmos novas medidas para um pensamento mais activo sobre as nossas mães. Através de palavras, presentes, atos de afeto e de todas as maneiras possíveis deveríamos proporcionar-lhe prazer e trazer felicidade ao seu coração todos os dias, mantendo sempre na lembrança o Dia da Mãe. Face à aceitação geral, a sra. Jarvis e os seus apoiantes começaram a escrever a pessoas influentes, como ministros, homens de negócios e políticos com o intuito de estabelecer um Dia da Mãe a nível nacional, o que daria às mães o justo estatuto de suporte da família e da nação. A campanha foi de tal forma bem sucedida que em 1911 era celebrado em praticamente todos os estados. Em 1914, o Presidente Woodrow Wilson declarou oficialmente e a nível nacional o 2º Domingo de Maio como o Dia da Mãe. Hoje em dia, muitos de nós celebram o Dia da Mãe com pouco conhecimento de como tudo começou. No entanto, podemos identificar-nos com o respeito, o amor e a honra demonstrados por Anna Jarvis há 96 anos atrás. Apesar de ter passado quase um século, o amor que foi oficialmente reconhecido em 1907 é o mesmo amor que é celebrado hoje e, à nossa maneira, podemos fazer deste um dia muito especial. E é o que fazem praticamente todos os países, apesar de cada um escolher diferentes datas ao longo do ano para homenagear aquela que nos põe no mundo. Em Portugal, até há alguns anos atrás, o dia da mãe era comemorado a 8 de Dezembro, mas atualmente o Dia da Mãe é no 1º Domingo de Maio, em homenagem a Maria, Mãe de Cristo No Brasil a introdução desta data se deu no RIO GRANDE DO SUL, em 12 de maio de 1918, por iniciativa de EULA K. LONG, em SÃO PAULO, a primeira comemoração se deu em 1921. A oficialização se deu por decreto no Governo Provisório de Getúlio Vargas, que em 5 de maio de 1932, assinou o decreto nº 21.366. Em 1947, a data foi incluída no calendário oficial da Igreja Católica por determinação do Cardeal Arcebispo do Rio, Dom Jaime de Barros Câmara.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

EU QUERO SER UMA TELEVISÃO


EU QUERO SER UMA TELEVISÃO Oração de uma criança: - Papai do céu, eu quero ser uma televisão, por causa dos meus pais. O Senhor precisa ver como eles tem paciência com ela, mesmo quando chegam em casa cansados do trabalho. Mas comigo, não. Vão logo dando bronca. Os olhinhos da minha mãe até brilham quando ela está assistindo suas novelas. É lindo de ver. Eu quero que ela olhe assim pra mim também. Quando estamos conversando e as propagandas acabam, meu pai corta a nossa conversa no meio, mas nunca, nunca mesmo, ele pára de ver seu futebol para conversar comigo. Eles nunca tem tempo pra brincar ou passear comigo, mas gastam horas vendo televisão. Por favor, Papai do céu, me transforme numa televisão. Daí todo mundo vai ficar feliz aqui em casa. Muito obrigado. Amém! Mas, se alguém não cuida dos seus, e especialmente dos da sua família, tem negado a fé, e é pior que um incrédulo. I Timóteo 5.8

terça-feira, 4 de maio de 2010

MOMENTO DA SANTA CEIA

A MORTE DO PÚLPITO

A igreja evangélica brasileira vive uma tragédia: a morte do púlpito. Nunca na história do protestantismo houve tanto desprezo pela pregação cristocêntrica, preparada com esmero e preocupada com a correta interpretação das Escrituras. O púlpito tem sido substituído pelo altar dos “levitas” ou para os ”sacrifícios” em dinheiro dos mercenários mercantilistas. A “pregação” da Palavra é, hoje, conceituada como qualquer um que sobe na plataforma e começa a falar ou gritar. Talvez você, lendo esse texto, pense: - “Na minha igreja a pregação é sempre um espaço grande e recebemos visitas de diversos pregadores”. Esse artigo quer alertar que não basta um tempo grande para a pregação e nem que a plataforma esteja cheia de homens engravatados; antes é necessária a avaliação da qualidade dessa pregação. A pregação precisa ser avaliada, assim como fazia os cristãos bereanos, que por sua nobreza, comparam as homilias de Paulo com as Sagradas Escrituras. Quais são as causas da “morte do púlpito” no evangelicalismo moderno? A) Espiritualidade em baixa é igual à pregação sem qualidade. A pobreza das pregações é evidente nesses últimos dias, pois isso é conseqüência direta da pobreza na vida cristã, pois como dizia Arthur Skevington Wood: “Leva-se uma vida inteira para preparar um sermão, porque é necessária uma vida inteira para preparar um homem de Deus”. Enquanto a espiritualidade da Igreja estiver em baixa, a pregação, por mais espiritual que ela pareça ser, não passará de palavras jogada ao vento. Não basta uma pregação erudita, mas a erudição deve ser acompanhada de contrição, humildade e oração, pois bem escreveu E. M. Bounds: “Dedique-se ao estudo da santidade de vida universal. Sua utilidade depende disso. Seus sermões duram não mais do que uma ou duas horas; sua vida prega a semana inteira.” Hoje existem muitas igrejas que oram “bastante”, são campanhas atrás de campanhas, mas essas orações não passam de busca “dos próprios deleites” ou de “determinações” de bênçãos. Ora, a oração sem a busca da face de Deus é uma característica do evangelicalismo contemporâneo. Uma igreja que ora errado, logo terá pregadores pobres. B) A falta de preparo para pregar. Erudição, esmero e homilética não são inimigos da espiritualidade. Um mito vigente na igreja brasileira é que quem se prepara muito para pregar, terá uma pregação “não ungida”. Isso é mera desculpa de pregador preguiçoso. Você, leitor, já deve ter visto alguém dizer: - “Quando cheguei aqui não sabia o que ia pregar, mas assim que subi nesse altar o Espírito Santo me revelou outra Palavra” ou “Eu não preparo pregação, o Espírito de Deus me revela”… São frases irresponsáveis e brincam com o Espírito Santo, atribuindo a Ele sua preguiça de passar várias horas em estudo e oração para pregar a Palavra. Hoje, pregar com esboço em papel é quase um pecado em muitas igrejas; alguns olham com “cara feia” para os que levam algo escrito em sua homilia. Será que não sabem que um dos sermões mais impactantes da história, foi literalmente lido pelo pregador. Esse sermão era “Pecadores na mão de um Deus irado”, que Jonathan Edwards pregou em 08 de Julho de 1741 na capela de Enfield. O biógrafo de Edwards, J. Wilbur Chapman , relatou: Edwards segurava o manuscrito tão perto dos olhos, que os ouvintes não podiam ver-lhe o rosto. Porém, com a continuação da leitura, o grande audi tório ficou abalado. Um homem correu para a frente, cla mando: Sr. Edwards, tenha compaixão! Outros se agarra ram aos bancos, pensando que iam cair no Inferno. Vi as colunas que eles abraçaram para se firmarem, pensando que o Juízo Final havia chegado.[1] C) Ter uma visão pragmática sobre a pregação. Para muitos, uma pregação só é válida se houver resultados. As pessoas não querem saber se o conteúdo da pregação é biblico ou herético, mas preferem esperar pelos resultados propagados pelo pregador. A primeira motivação dos pragmáticos é buscar a praticidade, portanto o pragmatismo é casado com o imediatismo, onde tudo tem quer ser aqui e agora. O conceito de pregação “ungida” é bem pragmática, pois para boa parte da comunidade evangélica, a boa pregação tem que envolver o emocional, nesse contexto nasce frases do tipo “crente que não faz barulho está com defeito de fabricação”. Se não houver choro, gritos, pulos ou outras manifestações “espirituais”, a pregação perde o seu valor para aos cristãos atuais. Pregadores pragmáticos gostam de ver seus ouvintes interagindo exageradamente no culto. É constante dos pregadores mandarem as pessoas glorificarem e até falar em línguas. Nesses cultos a justificativa para essas ordens é que “quando a glória daIgreja sobe, a glória do céu desce”. Não há respaldo bíblico para esse tipo de pensamento que é passado como algo bíblico. A emoção e as experiências fazem parte da vida cristã, mas não devem normatizar a liturgia ou direcionar os crentes, pois os verdadeiros cristãos tem a Palavra de Deus, e somente Ela, como regra de fé e prática. D) Pastor-professor X pregador-ator Eis o dilema existente no evangelicalismo moderno. O pastor-mestre foi substituído pelo pregador-carismático-ator. O mestre que orientava a sua congregação nas Sagradas Letras, sendo um homem de estudos e contemplativo, era característico de piedosos servos de Deus, como Charles Spurgeon, Jonathan Edwards, D. L. Moody etc. O púlpito tem sido morto pelo estrelismo de pastores-atores, que confundem a plataforma da igreja com um palco para entretenimento, são pessoas que pregam o que a congregação quer ouvir e fazem de seus carismas uma imposição de sua pessoa. Quem estuda a história da igreja, verá que os piedosos servos de Deus, da Reforma as Grande Despertamento do século 18, eram homens de grande interesse pela pregação expositiva, onde o texto fala por si só. A partir do século 19, os sermões são cada vez mais temáticos e os pregadores mais articulados no estrelismo. O Movimento Pentecostal peca, e gravemente, em não valorizar os sermões bem preparados e articulados, ungidos pelo Espírito Santo, para edificação da congregação. Em uma piedade aparente, muito exaltam a ignorância como virtude, justificando os sermões artificiais, sem profundidade e recheados de chicles, modismos e até heresias. Autor: Gutierres Siqueira | Teologia Pentecostal

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Futuros Frutos

Futuros Frutos Um senhor de idade avançada estava cuidando da planta com todo o carinho, quando um jovem aproximou-se dele e perguntou: - Que planta é esta que o senhor está cuidando? - É uma Jabuticabeira - respondeu o senhor. - E ela demora quanto tempo para dar frutos? - Pelo menos uns quinze anos - informou o senhor. - E o senhor espera viver tanto tempo assim? Indagou irônico o rapaz. - Não, não creio que viva mais tanto tempo, pois já estou no fim da minha jornada - disse o ancião. - Então, que vantagem você leva com isso, meu velho? - Nenhuma, exceto a vantagem de saber que ninguém colheria Jabuticabas, se todos pensassem como você... Provérbios 24:14 "Então, sabe que assim é a sabedoria para a tua alma; se a achares, haverá bom futuro, e não será frustrada a tua esperança." 1 Timóteo 6:19 "que acumulem para si mesmos tesouros, sólido fundamento para o futuro, a fim de se apoderarem da verdadeira vida." Não importa quanto tempo temos pela frente, quantos dias, meses e até anos, tudo que temos a nossa frente para fazer, devemos pensar nos frutos que estes atos trarão, pois tanto faz se veremos ou não o resultado, mas se não nos movermos em direção ao futuro que teremos, com certeza nos perderemos no caminho

domingo, 2 de maio de 2010

WELESCLEY, FELIPE E SABRINA

FORAM RECEBIDOS COMO MEMBRO NESTE DOMINGO, WESCLEY, FELIPE E SABRINA EM UMA BELA FESTA PARA DEUS, ENTRANDO EM COMUNHÃO E PARTICIPANDO DA MESA (SANTA CEIA), FOI LINDO! COMO DEUS TRAZ UM BALSAMO AOS NOSSOS CORAÇÕES, FESTA NA TERRA E MUITO MAIS FESTA NO CÉU, MAIS TRES LABIOS PRA PROCLAMAR O EVANGELHO DE JESUS CRISTO.