quarta-feira, 10 de março de 2010

DANIEL “Deus é meu juiz” Daniel foi levado cativo para a Babilônia aos 16 anos. Ele decidiu trocar as iguarias do palácio por uma dieta de legumes, que foi benéfica à sua saúde e dos companheiros. “E Daniel assentou no seu coração não se contaminar com a porção do manjar do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto pediu ao chefe dos eunucos que lhe concedesse não se contaminar”. Daniel 1:8. Serviu no Palácio durante 69 anos. Serviu a 4 imperadores: Nabucodonosor - babilônico. Cap. 1:1; Belsazar - babilônico. Cap. 7:1; Dario - Medo. Cap. 9:1; Ciro - Persa. Cap. 10:1. Ler caps. 1:21 e 6:28. Foi profeta do cativeiro, teve um ministério político. CONTEÚDO · O livro é considerado o Apocalipse do Antigo Testamento. · Está dividido em 2 partes: • Histórica: fala sobre a vida do profeta. Cap. 1 a 6. • Apocalíptica: fala sobre os “últimos dias”. Cap. 7 a 12. · Traz a mensagem de que Deus é soberano e tem tudo sob seu controle. · Jesus confirma a autenticidade e revelação deste livro. Mateus 24:15. · Daniel é um livro do sobrenatural: • Daniel interpreta dois sonhos do rei Nabucodonosor, que se cumpriram. Daniel 2:31-45 e Daniel 4:9-26. • A mão misteriosa escreve na parede o destino da Babilônia e Daniel faz a leitura. Daniel cap. 5. • Os companheiros de Daniel, por negarem a se ajoelhar diante da estátua de Nabucodonosor, são lançados no forno e salvos por milagre. Ler Daniel cap. 3. · Daniel interpreta um sonho do rei. A estátua de cabeça de ouro e pés de barro. Cap. 2:26-49. · Daniel interpreta o sonho da loucura de Nabucodonosor. Ler cap. 4. · Daniel é lançado na cova dos leões. Ler cap. 6. · As profecias de Daniel são sobre Israel; · Fala sobre o primeiro advento e a morte do Messias; · Fala sobre a destruição de Jerusalém; · Fala sobre o anticristo. · O livro dá detalhes sobre a personalidade do anticristo. Cap. 11:36-39. · Fala sobre a batalha do Armagedon. Cap.11:40-45. · Daniel foi constituído autoridade sobre presidentes de províncias do reino, e por isso, foi motivo da inveja destes. Cap. 6:1-3. · Sem nenhum temor humano, desrespeitou a proibição do rei Dario sobre fazer petições a qualquer deus ou a qualquer homem, a não ser o rei. Cap. 6:10. • Orava de dava graças a Deus três vezes ao dia; • Foi lançado na cova dos leões pelo rei; • Foi salvo por milagre. · Oração de Daniel ao compreender que os tempos e cativeiro estavam encerrados. Cap. 9:4-19. • No final da sua oração o arcanjo Gabriel desceu para dar-lhe instruções e revelações. Cap. 9:21-23. CURIOSIDADES · No capítulo 9, entre os versos 26 e 27, há um espaço de mais de 2000 anos, tempo em que decorrerá a dispensação da Igreja. · O profeta Daniel foi homem de oração e jejum. · Suas profecias eram as descrições de suas visões. · Sempre que recebia uma revelação de Deus, sobre interpretação de sonhos ou profecias, Daniel louvava ao Senhor com palavras de exaltação a Deus e de sua dependência como ser humano e criatura de Deus. Cap. 2:19-23 e 28. “E a mim me foi revelado este segredo, não porque haja em mim mais sabedoria do que em todos os viventes...”. Daniel 2: 30. · Daniel é chamado de “mui amado”, cap. 9:23; e de homem “mui desejável”, cap. 10:11 e 19. · Deus envia um Ser celestial em resposta à consagração de Daniel durante três semanas em jejum e oração. Cap. 10:2 -14. · Miguel, arcanjo, “um dos primeiros príncipes”, “o grande príncipe”, é o protetor e defensor de Israel. Cap. 10:13 e 21 e Cap. 12:1; Judas verso 9; Apocalipse 12:7. · Daniel deseja entender o significado das suas revelações. Cap. 12:8. A resposta veio: “Vai, Daniel, porque estas palavras estão fechadas e seladas até ao tempo do fim”. Daniel 12:9. “Tu, porém, vai até ao fim; porque repousarás, e estarás na tua sorte, no fim dos dias”. Daniel 12:13.