terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Não Julgueis pela aparencia mais julgais pelo reto juizo (João 7:24) Conta-se uma história, que uma família viaja para a praia nesse período de carnaval, pai mãe e duas crianças e saindo bem cedo para a praia eles avistam ao longe uma Senhora com um saco nas costas, essa senhora caminhava e frequentemente abaixava-se e pegava algo na areia, o pai meio que cismado é taxativo com os filhos: - Não aproxime-se dessa mulher. E a mãe reforça as palavras do pai. – Ela parece muito estranha. Após um tempo essa senhora passa próximo a família dá um sorriso comprimenta-os e vai embora. Passado algumas horas eles entram em um restaurante e ao comentar acerca da mulher que viram na praia o garçom fala-lhes a cerca dela. - A dona Maria! Aquela senhora vai a praia todos os dias pelas manhã, recolhe os vidros da areia para que as crianças não machuquem enquanto brincam ou caminham pela areia. A família se entre olham e são tomados de grande vergonha pois PRE-JULGARAM as atitudes daquela senhora. Querido não tire conclusões apressadas das coisas nem das pessoas, não deixa que o pré-conceito, norteie a sua posição diante de fatos e pessoas.